Sem poder aprovar

Senadores debatem aberrações do PPCUB

Senadores debatem, mas a aprovação cabe à Câmara Legislativa

acessibilidade:

A fim de entender as aberrações no Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB), senadores resolveram também debater a proposta que tramita na Câmara Legislativa. Na verdade, cabe aos deputados distritais a aprovação do projeto que modifica e prejudica o plano de Lucio Costa. A proposta está em debate na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR). Participam o subsecretário de Planejamento da Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano, Rômulo Andrade; a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado; e representantes das indústrias da construção civil da cidade, como João Gilberto Accioly, vice-presidente do Sindicato das Indústrias de Construção Civil do

A proposta do PPCub foi enviada pelo governador Agnelo Queiroz e estabelece novas áreas para a construção de prédios comerciais, inclusive no Eixo Monumental, hoje restrito ao funcionamento de órgãos públicos. Outras mudanças seriam a privatização dos espaços de escolas e órgãos públicos localizados nas superquadras e entrequadras da Asa Sul, Asa Norte, Cruzeiro e Sudoeste, a criação das quadras 500, no Sudoeste, próximo ao Eixo Monumental, e a criação de uma cidade com prédios de nove andares no Setor Ferroviário, próximo à antiga Rodoferroviária e ao Setor Militar Complementar, além da destinação de lotes na orla do Lago Paranoá para a construção de hotéis.