Mais Lidas

4,4% maior

Produção brasileira de grãos deve superar 268 milhões de toneladas este ano

Soja, milho, feijão, amendoim e trigo mantém crescimento na produção. Somente arroz e amendoim têm retração.

acessibilidade:
Financiamento foca a a produção de grãos, como milho, soja e arroz e também de cana-de-açúcar e café. Foto: MAPA/Reprodução

A produção nacional de grãos do ciclo 2020/2021 registrou aumento de 4,4%, o que corresponde a 11,4 milhões de toneladas a mais do obtido no ano anterior. De acordo com o 5° Levantamento da Safra de Grãos realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a produção total deve alcançar 268,3 milhões de toneladas.

No comparativo com o último levantamento, a safra teve acréscimo de 3,5 milhões de toneladas que foi puxado pelo crescimento de 4,4% no plantio do milho segunda safra. A cultura deste grão ainda está na fase de semeadura e encontra-se distribuída em 677 milhões de hectares, área 2,7% maior que a utilizada na safra anterior.

O cultivo de soja segue em linha ascendente de área plantada, cerca de 38,3 milhões de hectares são utilizados com o insumo. Em relação ao último ciclo, houve aumento de 3,6% nas lavouras de plantio e espera-se uma produção de 133,8 milhões de toneladas.

O feijão apresentou aumento mais tímido em comparação com os demais grãos, a produção foi 0,6% maior que a anterior e é esperado a colheita de 1 milhão de toneladas. O amendoim e o trigo também integram a lista de crescimento com 3% e 2,1% na área de cultivo, respectivamente.

Na contramão do crescimento, o arroz e algodão devem registrar queda na produção. O algodão perdeu 13,1% na área de plantio e 16% em sua produção total. Já o arroz teve retração de 2,3% na área cultivada o que deve gerar 10,9 milhões de toneladas na produção.