Mais Lidas

Mês das mulheres

População do DF pode ajudar na elaboração de políticas públicas para mulheres

Secretaria da Mulher abre consulta para identificar quais são as prioridades para esse público

acessibilidade:
A medida foi antecipada em entrevista coletiva da Secretaria de Saúde Foto: Mary Leal

Pensando na importância de identificar as prioridades para as mulheres que vivem no Distrito Federal, a Secretaria da Mulher abriu hoje (11) uma consulta pública, e até o dia 10 de abril, pretende ouvir o que a sociedade anseia.

Na consulta serão abordadas questões como autonomia econômica; educação; igualdade; saúde integral para mulheres direitos sexuais e reprodutivos; além de debater o enfrentamento à violência de gênero; o racismo; o sexismo; a participação das mulheres em espaço de poder e decisão. Tem ainda espaço aberto à reflexão sobre minorias, como as mulheres do campo, deficientes e idosas.

O  II Plano Distrital de Políticas para Mulheres (PDPM) é um documento que reúne as políticas públicas pensadas para mulheres e que estão na lista de ações a serem desenvolvidas pelo Governo do Distrito Federal. A ideia de fazer uma consulta pública é a forma de valorizar a participação popular na construção das políticas e de tornar transparente as ações governamentais.

A secretária da Mulher, Ericka Filippelli destaca que o diálogo entre governo e sociedade é fundamental e favorece o entendimento de quais ações são consideradas as mais importantes para a sociedade. ” Uma política pública eficiente tem que ser estruturada a partir de uma base, que leva em consideração o orçamento disponível, um embasamento de dados que justifique a proposta e o monitoramento da ação. Por isso, criamos o PDPM, e a colaboração da população se torna indispensável para a institucionalização dessas políticas”, reforça a secretária.

Quem quiser participar basta acessar o link:
http://www.mulher.df.gov.br/consulta-publica-do-ii-plano-distrital-de-politicas-para-mulheres-2021/

O plano é embasado em documentos internacionais, nacionais e distritais, dentre eles, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) para serem cumpridos até 2030, priorizando o Objetivo 5° – “alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas”.

No total, o documento é dividido em nove eixos fundamentais de atuação, a partir dos quais serão estudadas as ações:

I – Igualdade no Mundo do Trabalho e Autonomia Econômica

II– Educação para a Igualdade

III – Saúde Integral das Mulheres, direitos sexuais e reprodutivos

IV – Enfrentamento a Todas as Formas de Violência contra as Mulheres

V – Participação das Mulheres nos Espaços de Poder e Decisão

VI – Igualdade para as Mulheres Rurais

VII – Cultura, Esporte, Comunicação e Mídia

VIII – Enfrentamento do Racismo, Sexismo, Lesbofobia e Transfobia

IX – Igualdade para as Mulheres Jovens, Mulheres Idosas e Mulheres com Deficiência