Mais Lidas

licitação comprada

Polícia Federal prende servidor suspeito de fraudar contratos da Saúde em Amapá

Funcionário da Secretaria de Estado de Saúde de Amapá privilegiava empresário do ramo farmacêutico

acessibilidade:
PF prende preventivamente servidor que privilegiava farmacêutica nos contratos da Saúde do Amapá. Foto: PF/Divulgação

A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã desta sexta-feira (13), um servidor da Secretaria de Estado de Saúde de Amapá por suspeita de fraudar contratos para privilegiar farmacêutica na aquisição de medicamentos utilizados no tratamento precoce da Covid-19.

Segundo a PF, que conta com o apoio do Ministério Público Federal (MPF), o pregoeiro se oferecia para monitorar os preços e quantidade de remédios e organizar as propostas das empresas interessadas. Entretanto, um empresário era beneficiado no processo de licitação em troca de vantagens indevidas pedidas pelo servidor.

Além da prisão preventiva deste funcionário da Saúde, a PF também dá cumprimento a sete mandados de busca e apreensão: duas residência, na empresa privilegiada e na sede da Secretaria de Saúde do estado.

Os investigados podem responder pelos crimes de corrupção passiva, fraude ao caráter competitivo do processo licitatório e advocacia administrativa. Juntas, as penas podem chegar a 12 anos de reclusão.

 

 

 

 

 

Reportar Erro