Mais Lidas

Operação da polícia

PF investiga fraude em suposta ‘terra indígena’ em bairro de Brasília

Operação da Polícia Federal cumpriu seis mandados judiciais nesta terça-feira (18) que investiga fraude de indígenas

acessibilidade:
Placa do
Placa do "santuário" foi feita à mão. Foto: Marcello Casal Jr/ABr

Na manhã desta terça-feira (18), a Polícia Federal deflagrou operação para cumprir seis mandados judiciais no bairro do Noroeste, em Brasília, num local apelidado de “santuário dos pajés”. A PF investiga fraude processual na demarcação do território, que indígenas dizem ser “sagrado”, mas é também localizado num dos últimos bairros em desenvolvimento da capital federal, considerado um dos metros quadrados mais caros da cidade.

São cinco mandados de busca e apreensão no território e um mandado de busca exploratória. A operação mobilizou 80 agentes e foi autorizada pela 15ª Vara de Justiça Federal do Distrito Federal.

Em maio do ano passado, a Coluna Cláudio Humberto/Diário do Poder denunciou que nunca houve índios onde Brasília foi construída, mas o discurso de “área sagrada” serviu para legitimar a invasão no bairro do Noroeste. Começou com 25 supostos índios, inclusive um hippie louro que só falava francês. Em maio do ano passado eram 78 e atualmente estimam-se cerca de 150 pessoas na área.

Segundo a Polícia Federal, o objetivo da operação é de apurar possível fraude processual referente à demarcação e delimitação da área, bem como identificar pessoas, realizar perícias e apurar denúncias envolvendo posse ilegal de armas de fogo por residentes no local.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de fraude processual e posse irregular de arma de fogo, com penas de até cinco anos de prisão.

Ainda não há informações sobre presos.

Vídeos Relacionados