Mais Lidas

Guerra à covid

Oxford anuncia testes da eficiência da ivermectina com 5 mil voluntários

Objetivo é verificar a eficiência do medicamento para evitar a necessidade de internação hospitalar

acessibilidade:
Oxford anuncia testes da eficiência da ivermectina com 5 mil voluntários. Foto: Secom/Divulgação

A Universidade de Oxford anunciou que estuda a eficiência da ivermectina no tratamento de pacientes com covid-19.

Com mais de 5 mil voluntários cadastrados, o estudo tem o objetivo de verificar os resultados do uso da ivermectina na recuperação de pacientes acometidos pela doença ou mesmo reduzir a necessidade de internação hospitalar.

De acordo com o professor Chris Butler, um dos investigadores do projeto, a ivermectina foi escolhida por “estar prontamente disponível no mundo todo”, além de já ter sido utilizada para tratar outras doenças infecciosas. “É um medicamento bem conhecido com um bom perfil de segurança”, disse.

O estudo de Oxford é apoiado pelo governo do Reino Unido e investiga outros medicamentos, sendo a ivermectina o sétimo a ser alvo do projeto, que já descartou, no estágio inicial da covid, o uso da azitromicina e da doxiciclina.

Apesar da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendar que a ivermectina não seja usada em pacientes de covid, Butler afirmou que o medicamento apresentou bons resultados em testes preliminares.

“Ao incluir ivermectina em um ensaio em grande escala como o Principle (nome dado ao projeto da Universidade de Oxford), esperamos obter evidências robustas para determinar a eficácia no tratamento e se há benefícios ou danos associados ao seu uso”, disse.