Mais Lidas

Tráfico no 'Caveirão'

MP do Rio faz buscas contra oito PMs por aliança com traficantes da Serrinha

Operação Sertão Carioca mira PMS que deixaram traficantes fazer fotos com caveirão

acessibilidade:

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), deflagrou nesta terça-feira (10) a segunda fase da Operação Sertão Carioca o cumprimento de mandados de busca e apreensão contra oito policiais militares, denunciados por integrarem associação criminosa voltada ao tráfico de drogas. Segundo a denúncia, apresentada em 30 de agosto, o grupo cometia crimes na área do 9º Batalhão da PM entre 2013 e 2014, em especial nas comunidades do Complexo da Serrinha, no bairro de Madureira, zona Norte do Rio. O grupo teria permitido que traficantes posassem com armas diante de viatura e do blindado da PM do Rio, o “Caveirão”.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), a Corregedoria da PM do Rio e a CSI do MPRJ realizam buscas em residências e armários utilizados pelos denunciados nos batalhões, para recolher toda prova possível, necessária à instrução da ação penal. O objetivo é apreender os aparelhos de telefonia celular e demais eletrônicos, para a análise de seus conteúdos, assim como dinheiro, armas, entorpecentes e documentos diversos, que sejam úteis às investigações sobre a atuação da organização criminosa.

A denúncia narra que, em 12 de janeiro de 2014, em horário compreendido entre 10h30min e 12h30min, na Rua Licurgo, na localidade conhecida como Largo da Raia, na Serrinha, os denunciados expuseram a perigo viaturas da PM que estavam sob sua guarda e proteção, uma vez que traficantes fortemente armados tiveram acesso aos veículos oficiais, tiraram fotos ao lado de um deles e até dentro do chamado ‘Caveirão’.

As fotografias dos traficantes fazendo poses no interior do blindado foram recentemente divulgadas pela mídia, com grande repercussão. E deixaram evidente que os denunciados, na verdade, são ‘força amiga’ dos criminosos, associados que estão, já de longa data, no intuito de permitir o tráfico de drogas na região, deixando de cumprir seu dever legal de combater tal prática.

O MP do Rio divulgou que, na escala de serviço do 9° BPM, consta a relação dos denunciados Luiz Izaltino Arruda, Rivail Victorio, Hildegard Candido da Silva, Fabiano Hugo Ximenes, Maycon Pires Machado, Marcus José Christo Lima, Luís Claudio Esteves Falcão, e Bruno Rodrigues da Silva, como responsáveis pela operação policial no Largo da Raia, na Serrinha, no período de 5h30min até 18h.

E a denúncia reforça que os denunciados praticaram os delitos mediante paga, pois se associaram aos traficantes locais em troca de vantagem financeira. Com isso, deixaram de cumprir o seu dever legal, favorecendo e contribuindo com o tráfico de entorpecentes praticado pelos comparsas. (Com informações da Ascom do MPRJ)