Mais Lidas

Recorde contra pandemia

Ministério distribui mais de 26 milhões de doses em uma semana

Remessa com 17 milhões de doses contra covid-19 nos próximos dias atingirá patamar recorde

acessibilidade:
Vacinas contra covid-19 disponibilizadas no Brasil. Foto: Myke Sena/MS

O Ministério da Saúde destacou neste sábado que o número recorde de mais de 26 milhões de vacinas contra a covid-19 em uma semana para todo o Brasil reflete o ritmo acelerado da campanha de vacinação no País. O quantitativo será atingido com a distribuição de mais 17 milhões de doses para todos os estados e Distrito Federal nos próximos dias.

Essa remessa, que começou a ser enviada na quinta-feira (2), se junta as outras 9,3 milhões distribuídas desde domingo (29) pela pasta, que já vacinou mais de 82,9% da população adulta com a primeira dose.

Nesta distribuição, serão enviadas 10,4 milhões de doses da CoronaVac, produzidas pelo Instituto Butantan, que foram liberadas após o processo de controle de qualidade no começo da noite de quarta-feira (1). Além dessa remessa, mais 6,7 milhões de doses da Pfizer também serão distribuídas nos próximos dias.

Os detalhes dessas pautas de distribuição e os quantitativos por estado estão divididas em três Informes Técnicos: 44º, 45º e 46º. Os documentos estão disponíveis no site do Ministério da Saúde.

No último domingo (29), o Ministério da Saúde começou a semana enviando 3 milhões de doses para todo o país. Em seguida, na terça-feira (31), mais uma distribuição garantiu 6,2 milhões de vacinas para a população brasileira. Até agora, desde o começo da campanha, já são mais de 233,7 milhões de doses distribuídas e 132 milhões de brasileiros com a primeira dose no braço. O Brasil está cada vez mais perto de atingir a meta de vacinar, com a dose 1, toda a população acima de 18 anos com a primeira dose até o dia 15 de setembro.

Após essa meta atingida, será possível garantir vacinas para as próximas etapas da campanha, como a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos e a dose de reforço para idosos acima de 70 anos e pessoas imunossuprimidas.

Vacina para todos

Para garantir a equidade da vacinação, o Ministério da Saúde está ajustando os quantitativos para que os estados completem a vacinação da população com a primeira dose e também garantam o ciclo vacinal com a segunda dose, conforme a necessidade de cada um. Portanto, alguns estados receberão mais doses para aplicação da dose 1 e outros serão contemplados com mais lotes para dose 2.

Todas as decisões sobre a distribuição de vacinas são pactuadas entre representantes da União, estados e municípios. O objetivo da pasta é garantir que todos os estados terminem a vacinação da população acima de 18 anos com a primeira dose em momentos semelhantes, sem prejuízos para a população. Por isso, para calcular a quantidade de vacinas que todos irão receber, a pasta considera a população adulta que ainda não recebeu a primeira dose em cada estado. (Com informações do Ministério da Saúde)

Reportar Erro