Mais Lidas

Eleições 2020

Manuela d’Ávila lidera disputa pela Prefeitura de Porto Alegre

Comunista tem o melhor desempenho entre os adversários da reeleição de Marchezan Júnior (PSDB)

acessibilidade:

A jornalista Manuela d’Ávila (PCdoB) lidera a disputa contra a reeleição do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB), na Prefeitura de Porto Alegre (RS). É o que diz o levantamento da Paraná Pesquisas divulgado nesta sexta-feira (20) sobre a visão do eleitorado a respeito da corrida eleitoral de 2020 na capital gaúcha.

O primeiro cenário do levantamento da pesquisa estimulada, reúne os três primeiros colocados em uma disputa apertada, com a comunista empatada tecnicamente com o deputado estadual Sebastião Melo (MDB), na liderança da disputa. Ainda assim, a comunista Manuela d’Ávila lidera com 18,3% das intenções de voto, seguida de Sebastião Melo, com 15,5%, e do prefeito Nelson Marchezan Júnior, que pontuou 11,2%.

O segundo cenário, sem o prefeito no páreo, favorece Manuela d’Ávila, que amplia vantagem para dez pontos de diferença para o candidato à reeleição. A comunista que foi vice do candidato a presidente do PT, Fernando Haddad, em 2018, pontua 22,4% da preferência do eleitor. Enquanto o prefeito tucano pontuou 12,4%, empatado tecnicamente com Juliana Brizola (PDT), que obteve 9,7% da preferência dos eleitores.

O terceiro cenário da estimulada mantém a candidata comunista à frente, quando são listadas 13 opções de candidaturas. Manuela d’Ávila ainda lidera com 20,3%, seguida do deputado Sebastião Melo, com 15,7%, e do prefeito Marchezan Júnior, com 11,6%. Juliana Brizola pontua 7,1% das intenções de voto, neste terceiro cenário.

Quando não foram oferecidas opções para voto aos 804 eleitores pesquisados, 78% disseram não saber em quem votar e 11,3% responderam que não votariam em ninguém. Mas a candidata Manuela d’Ávila é a mais lembrada, com 3,4%, seguida do prefeito Nelson Marchezan Júnior, com 2,6%, e de Sebastião Melo, com 2,1%.

Veja os cenários da pesquisa estimulada:

A pesquisa foi realizada entre 16 e 19 de dezembro, tem grau de confiança de 95%, e uma margem estimada de erro de aproximadamente 3,5% para os resultados gerais.