Entrevista

Girão sobre censura: governo fraco e de revanche

Senador aponta alinhamento entre governo e STF para boicotar liberdade de expressão.

acessibilidade:
Senador Eduardo Girão (NOVO-CE)

O Senador Eduardo Girão (Novo-CE) deu declaração ao Diário do Poder após a análise dos vetos presidenciais, em sessão conjunta entre Câmara e Senado, nesta terça-feira (28). Na avaliação do parlamentar, o governo petista sofreu derrotas  porque insistiu na defesa de pautas que estão ‘fora das prioridades do pais’.

Ao fazer a análise sobre a manutenção do veto do ex-presidente Jair Bolsonaro, que impediu a tipificação do crime de fake news, Girão cravou: “tivemos vitórias como o veto da liberdade porque o Brasil todo se mobilizou. Esse governo quer perseguir e intimidar as pessoas”.

Perguntado sobre a insistência do governo petista em pautar o controle da expressão sobre o indivíduo, o parlamentar disse que é “claro que eles vão continuar insistindo. Eles não aceitam críticas. É um governo fraco, de vingança e de revanche”, ponderou.

E arrematou: “Existe um alinhamento político e ideológico entre esse governo Lula e alguns ministros do Supremo, que não querem a transparência dos seus gastos, que não querem que as pessoas critiquem os poderemos e o brasileiro está com medo de falar. Mas esse medo vai passar”.