Eleições

Coalizão de esquerda vence na França

A Nova Frente Popular deve ter entre 177 e 192 cadeiras na Assembleia Nacional. 

acessibilidade:
Presidente do partido A França Insubmissa, Jean-Luc Mélénchon. (Foto: Sameer Al-Doumy / AFP)

Na França, a coalizão de esquerda Nova Frente Popular cravou resultado vitorioso e se mostrou a maior do Parlamento, após os resultados do segundo turno das eleições legislativa.

A Nova Frente Popular deve ter entre 177 e 192 cadeiras na Assembleia Nacional. A direita, representada pelo Reagrupamento Nacional (RN) de Marine Le Pen e Jordan Bardella, ocupou o terceiro lugar conforme as projeções, ficando atrás do bloco do presidente Emmanuel Macron. Os franceses votaram de maneira enfática, com uma participação de 67%, a maior registrada em um segundo turno em mais de quatro décadas, ligeiramente superior ao primeiro turno. Após o anúncio dos resultados, o primeiro-ministro Gabriel Attal renunciou ao cargo.

Conforme as projeções do instituto Ifop, a Nova Frente Popular deve conquistar entre 177 e 192 cadeiras na Assembleia Nacional, enquanto a aliança Juntos, de Emmanuel Macron, obterá entre 152 e 158 cadeiras. O Reagrupamento Nacional, que almejava uma maioria absoluta após o bom desempenho no primeiro turno, deverá ficar com entre 138 e 145 cadeiras — esse número inclui membros do partido Republicanos que atenderam ao apelo do presidente contestado da sigla, Eric Ciotti, para se aliarem à direita. O partido em si terá entre 63 e 67 cadeiras, segundo as projeções.