Mais Lidas

Não serve ao jogo

Líder governista abandona posto e irrita Renan Filho em Alagoas

Falta à abertura do ano na ALE consumou saída voluntária

acessibilidade:

A ausência do líder da bancada governista Ronaldo Medeiros (PMDB) na Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas (ALE) irritou o governador Renan Filho (PMDB), durante a abertura do Ano Legislativo de 2017, na tarde dessa quarta-feira (15). Mas a falta do líder do governo não foi ato de desatenção ou resultante de imprevisto justificado. Foi um claro ato de desligamento voluntário do deputado da liderança do governo do PMDB.

Durante seu discurso, Renan Filho alfinetou seu principal aliado no Legislativo, citando sua ausência, bem como a ausência do também peemedebista Ricardo Nezinho. “O deputado Ronaldo Medeiros não está aqui. Mas deveria estar”, resmungou ao microfone.

O Diário do Poder apurou que Ronaldo Medeiros deixou de prestigiar o governador em plenário, não por estar cumprindo alguma missão em defesa dos interesses do Executivo, mas simplesmente porque decidiu priorizar compromissos de seu mandato. Postura que deve continuar a ser tomada, em decorrência da a eleição da Mesa Diretora, em 1º de fevereiro, que derreteu a chapa governista que sequer conseguiu se inscrever para a pretensa reeleição, tendo Ronaldo Medeiros como 1º vice-presidente.

Deputados revelaram ao Diário do Poder que Ronaldo Medeiros decidiu cuidar da própria vida, da família e de suas bases, porque não vê como atuar no difícil cenário criado a partir da eleição da nova gestão da Assembleia, que rachou a base governista e ampliou o espaço para um grupo que pode chegar a uma maioria de parlamentares dispostos a colocar Renan Filho de joelhos, perante os interesses políticos dos deputados, neste ano pré-eleitoral.

DEDICAÇÃO EXCLUSIVA

Renan Filho com líder Ronaldo Medeiros em ação

Segundo um deputado governista, nestes dois últimos anos dedicados à Assembleia e à liderança de Renan Filho, Ronaldo Medeiros deixou de lado suas bases e sente que também precisa dedicar mais tempo à família e à sua saúde. Mas não é só isso. Medeiros também avalia que só iria atrapalhar o governo, por ter sido muito duro com os colegas de plenário, durante o exercício da liderança de Renan Filho.

Ronaldo Medeiros teria a certeza de que o grupo vitorioso na eleição da Mesa Diretora vai tentar segurar todos os processos de interesse do governo, para barganhar com Renan Filho. “Ronaldo entende que se manter como líder nessa perspectiva de jogo duro, não é interessante. Ainda mais se o governador continuar achando que é autossuficiente. Mas o governador já viu que o jogo será duro”, resumiu o parlamentar que pediu para não ser identificado.

O presidente Luiz Dantas (PMDB) será o ponto de equilíbrio a que o governador deve recorrer, para minimizar as pressões. E Renan Filho pode dar a liderança de seu governo justamente a um dos integrantes do núcleo duro nascido em sua própria bancada. "O governo escolheu valorizar os deputados, pelo mal que eles puderem fazer", resumiu outro governista insatisfeito.

Por outro lado, há deputado que defende que foi Renan Filho quem cansou de Ronaldo Medeiros, porque quer mais pragmatismo na condução da política na Assembleia.