Mais Lidas

Obituário

Jornalista Larissa Bortoni morre aos 50 anos vítima de mal súbido

'Como fará falta essa moça!', disseram em nota os colegas da Rádio Senado

acessibilidade:
Larissa Bortoni era uma das jornalistas mais queridas de Brasília.

Faleceu nesta segunda-feira (4) aos 50 anos uma das mais admiradas e queridas jornalistas de Brasília, Larissa Bortoni, vítima de mal súbito. Ela era funcionária do Senado Federal desde 1998, onde ingressou por concurso público, e atuava como repórter da Rádio Senado. Ela era formada em Comunicação pela Universidade de Brasília (UnB) e torcedora apaixonada do Botafogo.

A Rádio Senado deu nota manifestando seu profundo pesar pelo falecimento de Larissa, classificada de “colega atenciosa, amiga e com um coração imenso”. E conclui: “Como fará falta essa moça!” Larissa deixa dois filhos, Lucas e André”.

Larissa tinha 50 anos.

Ouça algumas das reportagens premiadas de Larissa Bortoni:

Adultos autistas: onde eles estão? – terceiro lugar no prêmio Rui Bianchi, do Memorial da Inclusão, em 2018

A Culpa é do estuprador – menção honrosa no Sexto Prêmio República de Valorização do Ministério Público Federal, em 2018

O povo cigano no Brasil – vencedor do prêmio Roquette Pinto de 2011 e menção honrosa no prêmio Vladimir Herzog de 2011

Tapa de amor dói – e muito – finalista do 9º Prêmio Imprensa Embratel em 2007

Reportar Erro