Mais Lidas

Vídeo

Arrecadação aumentou após redução de impostos no DF, revela Ibaneis

Ele confirmou sua candidatura à reeleição e permanência no MDB de Roriz

acessibilidade:
Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal - Foto: Renato Alves.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), defendeu nesta quarta-feira (6), a redução de impostos que seu governo promoveu, afirmando que a medida estimulou a economia e proporcionou aumento recorde na arrecadação tributária.

Há três semanas, ele promoveu a redução do ICMS sobre os combustíveis de 28% para 25%, restabelecendo o percentual que sofreu aumento de três pontos percentuais no governo anterior.

Ibaneis criticou a proposta “sem pé nem cabeça” do presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), que pretende alterar a incidência de ICMS sobre os combustíveis, determinando que os reajustes sejam calculados tomando como base as alterações de preços nos dois anos anteriores. Ele acha que o problema está na política da Petrobras de priorizar o lucro.

O governador comemora o aumento da arrecadação do governo do DF, após várias reduções e até extinção de impostos. E deixou escapar o orgulho que sente pelas homenagens que tem recebido de quase todos os setores, duramente atingidos pelas medidas de combate à pandemia.

Durante a entrevista que concedeu ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, Ibaneis confirmou sua candidatura à reeleição em 2022 e também sua permanência no MDB, partido no qual se sente “muito confortável”.

Ibaneis contou que o MDB está presente na memória afetiva dos setores mais pobres da população, em razão do trabalho desenvolvido pelo falecido ex-governador Joaquim Roriz, que era filiado ao partido. O “passe” de Ibaneis era pretendido por diversos partidos, como o PP.

Ele contou que, convidado, comparecerá nesta quarta à noite a um jantar oferecido pelo ex-senador Eunício Oliveira (MDB-CE) ao ex-presidente Lula, em sua residência de Brasília. “Não conheço o ex-presidente e será uma oportunidade de ouvir o que ele tem a dizer.

O governador reiterou sua posição contrária ao passaporte vacinal, que considera desnecessário em um País que impôs à sua população tantas medidas restritivas, e disse que os brasileiros não precisam desse tipo de pressão para se vacinar. Para ele, se houve imunizantes disponíveis, a população se vacina.

Primeiro governador a adotar medidas de lockdown, Ibaneis Rocha disse não se arrepender de nada, exceto de haver reduzido a oferta de leitos hospitalares quando houve uma redução acentuada de casos em óbitos, há certa de um ano.

Ibaneis Rocha foi entrevistado no Jornal Gente, da Rádio Bandeiranres, pelos jornalistas Thays Freitas, Sônia Blota, Pedro Campos e Cláudio Humberto.

Veja e ouça a íntegra da entrevista: