Mais Lidas

Contra Covid-19

Governo Doria inicia a vacinação infantil com CoronaVac em escola

Governador do estado autorizou o começo da imunização assim que houve o aval da Anvisa

acessibilidade:
João Doria acompanha vacinação infantil em São Paulo. Foto: Reprodução / Twitter

As primeiras aplicações infantis com a CoronaVac começaram nesta quinta-feira (20), no estado de São Paulo, com a  vacinação de Caetano de Jesus Martins Moreira, de 9 anos, e Camila Pastore, de 10, na escola estadual Brigadeiro Faria Lima, na zona oeste da capital paulista. Ao todo, cem crianças dessa escola serão vacinadas hoje.

Assim que foi anunciada a autorização da Anvisa para a imunização pediátrica com a CoronaVac, o governador João Doria comemorou a medida.

Por meio de uma transmissão ao vivo, no seu perfil do Instagram, Doria transmitiu a vacinação das primeiras crianças.  O governador confirmou o prazo de três semanas para aplicação da dose inicial contra a Covid-19 em todas as 4,3 milhões de crianças de São Paulo. Haverá uso imediato de 8 milhões de doses da CoronaVac nos 645 municípios paulistas. Outras 7 milhões de vacinas serão oferecidas a estados e prefeituras que tiverem interesse no imunizante do Instituto Butantan.

“É mais um momento histórico em defesa da ciência e da vida este início da vacinação com a Coronavac, a vacina do Butantan, de crianças de seis a 11 anos”, afirmou Doria. “Quero cumprimentar e agradecer à Anvisa pela postura em defesa da vida, da existência e do direito dos brasileiros de optarem pela vacina para sua proteção e de seus filhos”

De acordo com informações do governo estadual, no momento, há 274 unidades de ensino autorizadas pela secretaria de Estado da Educação e 11 prefeituras da Grande São Paulo e interior para apoio à campanha de vacinação nos 5,2 mil postos das 645 cidades paulistas.

Também nesta quinta, Doria apresentou o calendário detalhado de vacinação infantil contra a Covid-19. Até o dia 10 de fevereiro, 850 mil crianças com comorbidades e deficiências, além de indígenas e quilombolas de 5 a 11 anos podem tomar a primeira dose.

Paralelamente, as prefeituras também poderão imunizar outras 3,4 milhões de crianças por faixa etária.

De 20 a 30 de janeiro será a vez das com idade entre 9 a 11 anos. Entre 31 de janeiro e 10 de fevereiro, a campanha vai priorizar aquelas de 5 a 8 anos.

É importante salientar que as crianças de 5 anos só podem receber o imunizante da Pfizer, enquanto as demais poderão ser protegidas pela CoronaVac.

A expectativa do governo local é que todas as crianças paulistas recebam a primeira dose até a primeira quinzena de fevereiro. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, a capacidade diária de vacinação pode superar 250 mil atendimentos com adesão maciça da população e disponibilidade de doses.( Com informações Governo de São Paulo)

Reportar Erro