Mais Lidas

Propaganda enganosa

Equatorial Alagoas diz que bancou subestação paga com dinheiro público, denuncia deputado

Coordenador da bancada alagoana no Congresso critica mentira e cobra R$ 545 milhões em melhorias

acessibilidade:
Marx Beltrão vem denunciando atos da Equatorial Alagoas. Foto: Reprodução/Redes Sociais/Arquivo

O deputado federal Marx Beltrão (PSD-AL) denunciou nesta quarta-feira (12) que a Equatorial Alagoas mentiu ao divulgar que investiu R$ 16,8 milhões na obra da subestação de energia construída em Girau do Ponciano (AL). O parlamentar que coordena a bancada alagoana no Congresso Nacional garante que a obra que amplia a distribuição de energia no Agreste de Alagoas foi paga por recursos públicos federais empenhados ainda no governo de Michel Temer (MDB), por meio de seu esforço político como então ministro do Turismo.

No vídeo publicado em tom de indignação nas suas redes sociais, Marx Beltrão acusou a Equatorial de propaganda enganosa na placa que sinaliza a obra no interior alagoano como se tivesse sido bancada pela empresa que comprou a antiga Eletrobras Alagoas.

“Estamos investindo para que boas energias cheguem até você”, diz a placa afixada pela Equatorial, diante da nova subestação que beneficiará mais de 76 mil alagoanos em Girau do Ponciano, Arapiraca, Lagoa da Canoa e Feira Grande.

Além de prometer impedir um reajuste de 12% nas contas de energia a partir de maio, Marx prometeu cobrar da empresa o cronograma de aplicação em Alagoas dos R$ 545 milhões em investimentos exigidos contratualmente da Equatorial, no momento da aquisição da concessionária de energia.

“A empresa faz uma campanha que induz ao erro e engana. Faz propaganda enganosa. Os investimentos de R$ 16,8 milhões divulgados pela Equatorial são públicos e já haviam sido empenhados antes da privatização da Eletrobras, como fruto de um trabalho duro que nós mesmos executamos em Brasília. E a empresa não dá transparência aos R$ 545 milhões que, por obrigação contratual, teria que investir. É muito desrespeito”, disse Marx Beltrão, ao afirmar que já denunciou o caso ao Ministério Público Federal (MPF).

Veja a denúncia do deputado:

Sem respostas

O Diário do Poder pediu e espera esclarecimentos da Equatorial Energia sobre o caso. Os questionamentos enviados à empresa foram:

  • O investimento na subestação de Girau do Ponciano foi pago com recursos da Equatorial Alagoas?
  • A empresa mentiu, dizendo ter investido nessa obra bancada por recursos públicos federais?
  • Onde a Equatorial investiu ou investirá os R$ 545 milhões exigidos contratualmente?

Reportar Erro