Fugindo da ditadura

Número de refugiados venezuelanos supera o de ucranianos

Foragidos da ditadura representam quase 80% dos refugiados no Brasil

acessibilidade:

Segundo dados que constam no relatório “Refúgio em Números 2024”, feito pelo Observatório de Migrações Internacionais, o números de refugiados venezuelanos pela primeira vez depois de 2 anos da guerra na Ucrânia, voltou a superar o drama vivido no pais europeu.

A Organização das Nações Unidas (ONU) registrou um forte fluxo de saída de venezuelanos entre os anos de 2022 e 2023. Há dois anos eles eram 5,4 milhões, atualmente já somam 6,1 milhões. 97% dos refugiados venezuelanos vivem na América Latina, com 2,9 milhões na Colômbia, 1 milhão no Peru, 471 mil no Equador  e 435 mil no Chile

De acordo com o relatório, por volta de 78% dos refugiados que vivem atualmente no Brasil são de venezuelanos, além disso eles lideraram os pedidos de refúgio deferidos no país em 2023, com quase 30 mil solicitações.

Oficialmente no Brasil, são mais de 112 mil venezuelanos vivendo de forma ilegal e que deixaram o seu país governado por Nicolás Maduro. Outros países que se destacam nos pedidos de abrigo no Brasil são Haiti, Cuba e Angola.