Operação Ptolomeu

Governador do Acre vira réu no STJ acusado de corrupção

Ele vai responder pelas acusações de peculato, corrupção e, lavagem de dinheiro e organização criminosa por fraudes a licitações de obras públicas

acessibilidade:
Governador do Acre, Gladson Cameli (PP)(Foto: Pedro França/Agência Senado).

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) por decisão unânime tornou réu o governador do Acre, Gladson Cameli (PP), por corrupção passiva, organização criminosa, peculato, fraude à licitação e lavagem de dinheiro.

A denúncia contra Gladson foi oferecida pela Procuradoria -Geral da República (PGR) a partir das investigações da Operação Ptolomeu. O governador não foi afastado do cargo e continuará a exercer o mandato.

O esquema teria desviado mais de R$16 milhões em recursos públicos. Em nota, o governador disse que seguirá colaborando, que irá repor a verdade e mostrar a idoneidade dele, que considera que houve falhas na investigação e que elas serão corrigidas.