Acabou a farra

Senado deve votar hoje o fim das ‘saidinhas’ de presos

Pesquisas recentes mostram que mais de 95% dos beneficiados com a saída temporária retornam às suas unidades prisionais

acessibilidade:
Pela lei atual, a “saidinha” vale para condenados que cumprem pena em regime semiaberto (Foto: EBC)

Será votado pelo Senado nesta terça-feira (20) o fim das “saidinhas” temporárias de presos. Pela lei atual, a “saidinha” vale para condenados que cumprem pena em regime semiaberto.

Cinco vezes por ano, eles podem sair para visitar a família, estudar ou participar de atividades de ressocialização.

No texto que vai para votação, ficaria mantido o benefício para presos inscritos em cursos profissionalizantes ou nos ensinos médio e superior. O projeto de lei ganhou força após a repercussão da morte do policial militar Roger Dias da Cunha, de 29 anos, em janeiro deste ano, em Belo Horizonte. Ele foi assassinado por um detento que não retornou à prisão após a saída temporária de Natal.

Mas, para um grupo de 66 organizações públicas e da sociedade civil, a proposta, se aprovada, vai aumentar os gastos e a insegurança, além de prejudicar a ressocialização.

Para essas entidades, como o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, o Brasil vive uma dramática realidade prisional, com a terceira maior população carcerária do mundo, de 650 mil presos.

Reportar Erro