Condenado por estupro

Justiça federal manda prender o ex-jogador Robinho

Prisão ocorre após condenação por estupro na Itália

acessibilidade:
Robinho foi sentenciado por estuprar, junto com outros cinco homens, uma mulher albanesa em uma boate em Milão, na Itália. (Foto: Reprodução/Instagram).

A Justiça Federal de Santos, em São Paulo, expediu o mandado de prisão contra o ex-jogador Robinho. O documento foi o juiz Mateus Castelo Branco Firmino da Silva. 

A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Maria Thereza de Assis Moura, enviou um ofício para a Justiça Federal, solicitando a execução do mandado. 

Essa ação segue uma decisão anterior do próprio STJ, que determinou que o jogador cumpra no Brasil a sentença de nove anos por estupro, após ter sido condenado na Itália. O advogado de defesa, José Eduardo Rangel de Alckmin, afirmou: “O Robinho está à disposição da Justiça”. 

Agora, o ex-atleta passará por uma audiência de custódia, acompanhada pelo Ministério Público Federal, onde serão avaliadas as condições de sua prisão. 

Espera-se que Robinho se apresente à Polícia Federal de Santos assim que for notificado da ordem de prisão. 

Ainda nesta tarde, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, rejeitou pedido da defesa de Robinho para evitar a imediata prisão.

 

Reportar Erro