Desde 30 de janeiro

Com nomeação de novo juiz do TRE-PR, julgamento de Moro deve ser marcado

Com a composição do Tribunal Regional Eleitoral agora completa, o presidente do tribunal pode marcar a data do julgamento

acessibilidade:
Gilmar Mendes recebe Moro em seu gabinete às vésperas de julgamento de cassação do mandato.(Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado).

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nomeou o advogado José Rodrigo Sade para a cadeira de juiz do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná. A Corte é responsável por julgar as ações contra o senador e ex-juiz Sergio Moro (União Brasil-PR). 

A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (22). Anteriormente, a cadeira era ocupada por Thiago Paiva dos Santos, cujo mandato no TRE encerrou no final de janeiro. Agora, a composição do TRE-PR está completa, com sete juízes. 

O processo contra Sergio Moro está pronto para ser julgado desde 30 de janeiro. Com a composição do TRE agora completa, o presidente do tribunal pode marcar a data do julgamento.

Moro enfrenta duas ações no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). Uma delas foi movida pelo Partido Liberal (PL), que é o partido do ex-presidente Jair Bolsonaro. A outra ação foi apresentada pela Federação Brasil da Esperança, uma junção formada pelos partidos PT, PC do B e PV, que apoiaram a eleição de Lula. 

As acusações contra Moro incluem abuso de poder econômico, caixa 2, uso indevido dos meios de comunicação e irregularidades em contratos. Os partidos solicitam a cassação do mandato de Moro e sua inelegibilidade por 8 anos. Caso seja condenado pela Justiça Eleitoral, Moro ainda terá a possibilidade de recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar manter seu cargo. 

 

Reportar Erro