Nesta sexta

Sem provas, Lula acusa Bolsonaro de ‘planejar’ 8 de janeiro

O petista afirmou ainda que Bolsonaro deixou o país após os eventos e ‘deixou mandantes’ para assumir

acessibilidade:
África do Sul acusa israelenses de genocídio contra palestinos (Foto: Ricardo Stuckert/PR).

O presidente Lula (PT) declarou, sem apresentar provas, que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) planejou os ataques de vandalismo às sedes dos Três Poderes em Brasília no dia 8 de janeiro.

“Eu acredito que tem um responsável direto, que planejou tudo isso, e que covardemente se escondeu e saiu do Brasil com antecedência, que foi o ex-presidente da República. É sabido que ele não aceitou a nossa vitória; é sabido que ele tentou desmoralizar o tempo inteiro a Justiça Eleitoral; é sabido que ele tentou desmoralizar todas as instituições possíveis”, declarou Lula em entrevista ao Metrópoles nesta sexta-feira (5), ao ser questionado que seria o responsável pelos atos.

O petista afirmou ainda que Bolsonaro deixou o país após os eventos e “deixou mandantes” para assumir

“Ele planejou isso. Covardemente não teve coragem de assumir. Ele saiu e deixou os mandantes dele para cumprir o feito. Ainda estamos apurando. Temos que apurar quem financiou isso, quem garantiu os acampamentos. Nós não temos pressa. O que nós queremos é que seja feita justiça de fato e de direito para que nunca mais alguém ouse dar o golpe no processo democrático”, afirmou.

 

Reportar Erro