Representação

PL questiona no TCU compras de luxo da Presidência em 2023

Medidas devem ser tomadas contra indícios de irregularidades

acessibilidade:
O documento foi protocolado pela deputada federal Júlia Zanatta (PL-SC). (Foto: Bruno Spada/Câmara dos Deputados).

O Partido Liberal (PL) entrou com um representação no Tribunal de Contas da União (TCU) protocolada pela deputada federal Júlia Zanatta (PL-SC), para apurar compras de mobiliário em 2023 pela Presidência da República.

No documento, a parlamentar cita gastos com “bens de luxo”, adquiridos pela Presidência como “R$ 374 mil mil gastos em tapetes e sofá avaliado em R$65 mil”. 

A deputada alega ainda que, se for detectada alguma irregularidade, medidas devem ser tomadas, incluindo a anulação de editais de compra em vigor e a restrição de futuras aquisições.

A representação foi mencionada por Zanatta no ‘X’, antes conhecido como ‘Twitter’. Veja abaixo o que ponderou a deputada:

“Quantos brasileiros podem gastar R$ 374 mil em tapetes ou R$ 65 mil num único sofá? Só em reformas e caprichos de luxo de Janja e Lula foram gastos quase R$ 27 MILHÕES!!! Eles acham que podem – COM O SEU DINHEIRO – transformar a residência presidencial em um hotel de luxo 5 estrelas. Uma verdadeira afronta ao cidadão que mal consegue quitar despesas básicas. Nos tempos de Bolsonaro a história era outra: em 2021, ele assinou um decreto que veda a aquisição de BENS DE LUXO por parte da Administração e demais entes em caso de compras com recursos da União. Como podemos ver, tal disposição foi simplesmente ignorada pelo desgoverno Lula. Por isso, REPRESENTEI esse típico lulismo no Tribunal de Contas da União (TCU) para que essas COMPRAS INDECENTES sejam devidamente apuradas. E havendo confirmação de irregularidades, solicitamos providências como cancelamento de edital de compra e proibição de novas aquisições. Chega de farra com dinheiro público!”.

Reportar Erro