Boletim Focus

Mercado reduz expectativa de inflação e mantém projeções para PIB e Selic em 2024

A mediana das projeções para o dólar em 2023 recuou de R$4,93 para R$4,90. Para 2024, a estimativa ficou estável em R$5,00

acessibilidade:
A previsão do IPCA para 2024 está dentro do limite estabelecido pela meta de inflação do Banco Central. (Foto: Pixabay).

O Banco Central divulgou nesta terça-feira (02) o primeiro boletim Focus do ano. O relatório traz projeções de agentes do mercado financeiro sobre a economia brasileira.

Os analistas indicam que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) feche o ano de 2024 em 3,90%, índice menor em relação ao último boletim (3,91%).

Os economistas esperam ainda que em 2023, a inflação do país tenha ficado na casa dos 4,46%, mesma projeção da semana passada.

Para 2025 as expectativas também ficaram iguais às da última semana, em 3,50%. Já a estimativa para 2026, também permanece nos mesmos 3,50%.

Meta da inflação em 2024:

A previsão do IPCA para 2024 está dentro do limite estabelecido pela meta de inflação do Banco Central. O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu o centro da meta em 3% para este ano, com uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

A mediana das projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2023 permaneceu em 2,92%. A projeção para 2024 continuou em 1,52%. Já para o ano de 2025, a projeção ficou nos mesmos 2,0% da semana anterior, assim como a de 2026, que está em 2,0% há 21 semanas seguidas.

A projeção para a taxa básica de juros (Selic) para 2024 ficou nos mesmos 9,00% da última pesquisa. A estimativa para 2025, se manteve em 8,50% e a projeção para 2026, está nos mesmos 8,50% há 22 semanas seguidas.

A mediana das projeções para o dólar em 2023 recuou de R$4,93 para R$4,90. Para 2024, a estimativa ficou estável em R$5,00. A de 2025, por sua vez, caiu de R$5,05 para R$5,03. A projeção para 2026 permaneceu em R$5,10.

Para o saldo da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações), a projeção subiu de R$79,8 bilhões para US$81,4 bilhões de superávit em 2023. Para 2024, a expectativa para o saldo positivo avançou de US$69 bilhões para US$71 bilhões.

A previsão do boletim Focus para a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil em 2023 recuou de US$60,3 bilhões para US$60 bilhões de ingresso. Para 2024, a estimativa de ingresso caiu de US$70 bilhões para US$65 bilhões.

 

Reportar Erro