Desastre no RS

‘Mais mortes serão registradas’, diz Leite sobre enchentes no RS

Já são 24 mortes, além de 21 desaparecidos e mais de 5.300 desalojados

acessibilidade:
Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini/Arquivo).

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (2) que “muitas mais mortes serão registradas” no estado devido às enchentes no local.

De acordo com balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros e Brigada Militar (BM) confirmam 24 mortes devido aos eventos climáticos, sendo que 21 pessoas estão desaparecidas e mais de 5.300 desalojadas.

Leite considera que a catástrofe “é o maior desastre climático da história do estado”.

Nesta quinta, o governador se reuniu com o presidente Lula (PT), onde afirmou que governo federal e estadual estão alinhados no resgate à população.

Mais cedo, Leite havia alfinetado o petista destacando que a ida de Lula ao local não “poderia ficar apenas em sobrevoos”.

“Não é momento apenas de sobrevoos, mas de articulação de todos para salvar vidas. As aeronaves precisam estar focadas nos resgates. Precisamos somar todos os esforços”, disse o governador em vídeo publicado nas redes sociais.