gestão Agnelo

Ex-secretários de Saúde do DF são alvos em operação do Ministério Público

Secretários teriam superfaturado contratos de prestação de serviço de uma lavanderia que atendia quatro unidades de saúde

acessibilidade:
Rafael Barbosa e Elias Miziara, ex-secretários de Saúde do DF são investigados por fraudes em contratos. Foto: Valter Campanato/ABr

Os ex-secretários de Saúde do Distrito Federal Elias Miziara e Rafael Barbosa são alvos, nesta sexta-feira (4), de operação do Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) por suspeita de participação de esquema de fraudes em contratos com lavanderia que prestava serviço a quatro unidades de saúde da capital.

De acordo com as investigações, os contratos irregulares foram firmados entre 2013 e 2016, durante a gestão do ex-governador Agnelo Queiroz. Dentre as práticas ilegais, incluem-se o superfaturamento de compras, pesquisas de preços fictícias, além da insatisfatória prestação de serviço por parte do contratado.

A Operação Dinheiro Sujo cumpre 22 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Maranhão, Paraná, Santa Catarina e São Paulo. A Justiça também determinou o bloqueio de R$ 54 milhões em contas de envolvidos.