Mais Lidas

Balanço do GDF

Em um mês no governo do DF, Ibaneis trabalha até aos fins de semana

Governador promete trabalhar muito "para devolver esperança" ao DF

acessibilidade:
No sábado (19) durante a visita de inspeção às obras de construção do prédio do acelerador de radiologia do HRT Foto: Renato Alves

Sabe aquele ditado, “é com o olho do dono que o boi engorda”, então, esse parece ser um dos lemas do governador Ibaneis Rocha (MDB), que assumiu o governo do Distrito Federal no dia 1° de janeiro e aos poucos mostra que “É tempo de ação”, conforme o slogan de sua gestão.

Ibaneis declarou hoje (31) que recebeu a cidade em estado total de abandono e ” que em 30 dias a população de todo o Distrito Federal já sente a diferença. O brasiliense está se sentindo cuidado, por onde eu passo as pessoas já vêm me agradecer. Hoje, com um mês de trabalho, quero dizer que estamos apenas começando. Vou trabalhar muito para devolver a esperança para os moradores do DF”.

Logo em seu discurso de posse, na Praça do Buriti, o chefe de Estado deu pistas de como seria seu trabalho à frente do GDF, após empossar os membros de seu primeiro escalão, Ibaneis ressaltou a necessidade de respeitar o povo do Distrito Federal,  que deve ser tratado com dignidade, e lembrou “porque é ele que paga os nossos salários”. O governador ressaltou que a população deve ser tratada com carinho “cada hora do nosso trabalho só vai ser recompensada, se a população reconhecer o nosso trabalho”.

Logo na primeira semana, após declarar que o Distrito Federal vive um momento de “calamidade”, o chefe do Executivo lançou uma série de programas a partir do SOS DF, com objetivo de reestruturar serviços fundamentais e oferecer qualidade nas áreas da saúde, segurança e educação.

No primeiro final de semana, Ibaneis mostrou seu lado “prefeito” e fez inspeções nas ruas de regiões desde o Plano Piloto até o Sol Nascente. “A partir de agora todos os buracos são meus”, brincou o governador em uma de suas andanças. Em busca de otimização dentro da gestão, determinou que fosse realizado um “pente-fino” em todas as secretarias do DF, com acompanhamento dos processos de licitação, compra e contratação de pessoal.

Na saúde, Ibaneis lançou o programa SOS Saúde, que nesse período já realizou 3.610 cirurgias. Objetivo do governador é zerar as filas e garantir atendimento médico de qualidade para a população. Nesses dias, alguns embates se fizeram presentes, com a expansão do modelo Instituto Hospital de Base, sindicatos e opositores se levantaram e tentaram barrar a ideia, mas Ibaneis obteve vitória com aprovação pelo Legislativo do pacote de medidas emergenciais para a saúde.

Aos poucos as delegacias voltam à normalidade, unidades na Ceilândia, Sol Nascente e Núcleo Bandeirantes já estão com atendimento em tempo integral. Houve queda de 17% nos crimes contra a vida e o patrimônio, alguns dos frutos do pacote de medidas emergenciais do SOS segurança.

As boas novas também trazem investimento e expectativa de crescimento da economia local, investidores internacionais, delegações da China, Espanha e Coreia do Sul, assim como empresas nacionais, estiveram no Palácio do Buriti e demonstraram interesse de investir no Distrito Federal.

Reconhecendo a importância do agronegócio na economia local, os produtores rurais foram apreciados com o SOS DF Rural. “A ideia é cuidar do agronegócio como um todo, para que as pessoas tenham paz e possam produzir cada vez mais”, afirmou Ibaneis no lançamento do programa.

No contínuo trabalho de arrumar a casa, na manhã desta quinta (31), Ibaneis  e o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, assinaram o Decreto de Implantação da Política de Governança, em busca de alinhamento entre as ações realizadas pelos órgãos que compõem a Administração Pública.

Reportar Erro