R$ 6,8 mil

Serviço público puxa índice e coloca DF no topo de maior renda do país

A média salarial dos trabalhadores com carteira assinada no Distrito Federal é de R$ 6,8 mil

acessibilidade:
O Distrito Federal tem o maior rendimento médio na região Centro-Oeste, com um salário médio de R$ 4,4 mil (Foto: Silvio Abdon/CLDF)

Dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2022, divulgados nesta sexta-feira (15) pelo Ministério do Trabalho, mostram que a renda do Distrito Federal representa a maior do país.

A média salarial dos trabalhadores com carteira assinada no Distrito Federal é de R$ 6,8 mil. Quem mais contribui para o aumento da média salarial é o setor público.

Quem ocupa a segunda posição é o Amapá com uma média de R$ 4,7 mil, seguido por São Paulo, onde a média é de R$ 4,3 mil.

O  Centro-Oeste é a região com o maior salário médio, R$ 4,4 mil. Na sequência, vem o Sudeste, com R$ 4 mil; e o Sul, com R$ 3,7 mil. O Norte registrou uma renda média de R$ 3,6 mil, enquanto o Nordeste ficou em último, com R$ 3 mil.

Em 2022, o Brasil registrou 52,8 milhões de vínculos formais. Dentre esses, 48,7 milhões já estavam na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) referente a 2021. Os 2,3 milhões restantes correspondem ao crescimento entre os dois anos. Essa expansão da base de vínculos foi impulsionada pelo aumento da cobertura da Rais.

Comparar esses dados com os dos anos anteriores não é possível por conta de uma mudança na metodologia de coleta de dados entre 2022 e o ano anterior. A alteração na forma de coleta resultou no aumento da base de cobertura da Rais.

Uma das razões para essa mudança foi a transição dos estabelecimentos tributados pelo Simples Nacional. Anteriormente, eles forneciam informações por meio de um portal específico. Agora, passaram a utilizar o E-Social, uma plataforma que unifica o envio de dados fiscais, previdenciários e trabalhistas pelas empresas.

Reportar Erro