Mais Lidas

Crise de abastecimento

À espera de combustível, motoristas fazem fogueira em fila de posto

Nem as baixas temperaturas das madrugadas no DF espantaram os brasilienses

acessibilidade:
Motoristas fazem fogueira enquanto esperam em fila de posto de combustível

O álcool anidro necessário para a mistura com a gasolina que vai para as bombas chegam ao Distrito Federal na tarde nesta quinta (31). Entre 18% e 27% do álcool são misturados a gasolina vendida na capital. O GDF garantiu a chegada de dois milhões de litros do insumo que, após a mistura, deve gerar dez milhões de litros de gasolina tipo C para abastecer os postos do DF.

Enquanto o reforço não chega, os motoristas mais necessitados aguardam pacientemente. Nem as baixas temperaturas desencorajam os brasilienses que precisam encher o tanque. No posto de combustível próximo ao Gilberto Salomão, na QI 7 do Lago Sul, os motoristas fizeram até fogueira para aguentar as longas filas de espera, na madrugada desta quinta.

Na noite desta quarta, a situação do abastecimento de combustível na capital se agravou: dos 322 postos do Distrito Federal, apenas 1% tinha gasolina e etanol. As filas quilométricas na maioria das regiões administrativas ainda são reflexos da greve dos caminhoneiros, deflagrada na última segunda (21).

Com a maioria das rodovias federais estarem desobstruídas, o abastecimento de combustível e alimentos está sendo retomado aos poucos. Além disso, algumas pessoas ainda impedem a passagem de alguns caminhões carregados de diferentes insumos. São inúmeros os relatos de agressão aos caminhoneiros que tentam seguir viagem. Segundo as associações ligadas à categoria, agora, apenas “infiltrados” continuam nas estradas.

Vídeos Relacionados