Mais Lidas

Após pedido dos pais

Diretora da escola Ipê, em Águas Claras, é afastada

Os pais reclamaram da postura da diretora após vídeos

acessibilidade:

A diretora da escola Ipê, em Águas Claras, foi afastada do cargo. No último dia 7 a escola confirmou a demissão de três professoras flagradas maltratando crianças entre 3 e 5 anos. Os pais reclamaram da postura da diretora que, a princípio, havia apenas afastado as profissionais. Por meio de um abaixo-assinado, pediram que ela deixasse o cargo.

Um novo diretor assumiu os trabalhos e já atende os pais das crianças envolvidas. Além da saída da diretora, os pais pediam a instalação de câmeras nas dependências da escola para que as imagens possam ser acompanhadas pela internet. O caso é investigado pela 21ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga.

Os vídeos foram divulgados no fim de junho. Eles foram feitos por uma monitora, que afirmou estar cansada de presenciar os casos de violência. Ao todo, foram 25 gravações, entre áudios e vídeos. Em um dos áudios, uma das professoras faz chacota de um menino que fez xixi na calça. “Olha o tamanho desse menino. Vai andar pelado agora. Tira essa roupa. Olha a cueca dele toda molhada. Eco. Olha ele de cueca, gente. Vai andar de cueca para aprender a nunca mais fazer xixi”, falou. Em outro momento, uma professora coloca uma touca em um menino com força, cobrindo toda a cabeça da criança.

Reportar Erro