Ausência em Brasília

Lira repudia 8 de Janeiro e cobra rigor da lei com devido processo legal

Presidente da Câmara dos Deputados diz que liberdade de manifestação jamais podem se converter em violência

acessibilidade:
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). (Foto: Agência Câmara)

Ausente na celebração de um ano dos ataques do 8 de Janeiro que destruíram as sedes dos Três Poderes da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu, nesta segunda-feira (8), o repúdio permanente ao ato de violência que tentou anular o resultado da eleição de Lula (PT) à Presidência da República. O deputado cobrou que de todos os responsáveis pelos ataques sejam punidos com o rigor da lei, mas dentro do devido processo legal.

Lira justificou problemas de saúde na família, para se ausentar do evento “Democracia Inabalada”, convocado pelos chefes dos Poderes para celebrar, no Congresso Nacional, um ano de resistência ao ataque às instituições da República. Mas fez questão de expor sua posição sobre o fato histórico em suas redes sociais, ao ressaltar que “a liberdade de manifestação e o direito fundamental de protestar jamais podem se converter em violência e destruição”.

Ausência sentida pelos chefes dos Três Poderes, o parlamentar alagoano sinalizou compromisso com a união institucional, ao destacar o desempenho da Câmara dos Deputados neste ano histórico, ao defender celebração e cuidado permanentes da democracia e do futuro do Brasil, por meio do “diálogo, busca pela formação de consensos e respeito ao dissenso e às minorias”.

Lira exaltou que a Casa que preside é expressão significativa do regime democrático brasileiro e tem dado o exemplo em prol do Brasil e dos mais caros valores consagrados na Constituição Federal, cumprindo sua missão constitucional de legislar.

“Aprovou marcos normativos relevantes, que permitirão ao Brasil dar um salto para o futuro, tais como o arcabouço fiscal, a reforma tributária, o marco legal do crédito de carbono e a pauta verde. Todos esses avanços são a prova viva de que a democracia, exercida por cada um dos três poderes nos termos delimitados pela Constituição, é o único caminho possível para o desenvolvimento, prosperidade, geração de emprego e renda e bem estar dos brasileiros e brasileiras”, afirmou o presidente da Câmara.

O Diário do Poder apurou que o familiar de Arthur Lira que adoeceu é um de seus filhos, mas que já estaria se recuperando.

 

 

Reportar Erro