Maior da história

Ibaneis faz nomeação recorde de 3,4 mil para Educação do DF

Governador destaca que acúmulo de quase 12 mil nomeações desde 2019 é maior da história do DF para uma categoria

acessibilidade:
Ibaneis Rocha ressaltou investimentos de seu governo na Educação do Distrito Federal (Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília)

O governador Ibaneis Rocha (MDB) oficializou o ingresso de mais 3,4 mil servidores no ensino público do Distrito Federal, nesta sexta (14), no ato que celebrou como a maior nomeação de educadores da história da capital federal, em único chamamento. Diante do Palácio do Buriti, Ibaneis nomeou 3.104 professores de educação básica, 74 pedagogos orientadores educacionais e 253 gestores de política pública e gestão educacional.

A posse dos novos servidores levará o governo de Ibaneis a acumular o ingresso de 11.989 concursados na Educação do DF, em menos de cinco anos e meio de seu governo. Patamar que supera os 11.430 convocados entre 2011 e 2018. Feito destacado pelo governador como investimento na qualidade do ensino das crianças e adolescentes da capital da República.

“Nós teremos uma melhoria na qualidade do ensino. São professores que passaram por um concurso muito difícil, todos muito bem preparados. As nossas crianças, os nossos adolescentes merecem. Temos feito um grande investimento, desde na primeira infância, com a abertura de vagas, criação do Cartão Creche, do Cartão Material Escolar. Quase todas as escolas foram reformadas e teremos mais de 50 escolas entregues à sociedade. Nós temos aí a construção de vários Centros de Educação da Primeira Infância (Cepis), o que fez diminuir também a quantidade de vagas que faltavam. O investimento tem sido constante”, exaltou Ibaneis.

O governo do DF destaca ainda que, em menos de um ano, todas as vagas previstas no concurso, incluindo as de cadastro reserva, foram preenchidas. E informou que os nomeados têm até 30 dias para tomar posse e mais 5 dias para entrar em exercício.

Os professores serão distribuídos entre as mais de 800 unidades escolares da rede pública de ensino e nas 14 coordenações regionais de ensino, priorizando as áreas com maior necessidade de docentes, especialmente nos anos iniciais.

“Essas nomeações, até 2026, vão representar um investimento de mais de R$ 1 bilhão na folha de pagamento da Educação. Isso demonstra o compromisso do governo. Cada real gasto é um investimento no futuro do Distrito Federal”, destacou o secretário de Economia, Ney Ferraz. (Com Agência Brasília)