Mais Lidas

Confira a lista

Bolsonaro exonera 9 ministros pré-candidatos e nomeia substitutos

Informações foram publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira; confira a lista

acessibilidade:
Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) exonerou nove ministros e um secretário especial que vão disputar as eleições neste ano. A troca por substitutos foi oficializada no “Diário Oficial da União” desta quinta-feira, 31.

De acordo com a legislação eleitoral, ministros que desejam disputar eleições devem deixar seus postos seis meses antes do pleito, que ocorrerá no primeiro fim de semana de outubro. O prazo da desincompatibilização é este sábado, 2.

Durante o dia deverá ocorrer um cerimônia oficial para anúncio das trocas e, mais para a frente, cada ministério deverá promover suas cerimônias de transferências próprias.

Confira a lista abaixo:

  1. Deputada Flávia Carolina Péres (Flávia Arruda), pré-candidata ao Senado no Distrito Federal, deixa o comando da Secretaria de Governo da Presidência da República, e será substituída por Célio Faria Júnior, que era chefe do gabinete pessoal de Bolsonaro;
  2. Deputada Tereza Cristina, pré-candidata ao Senado no Mato Grosso do Sul, deixa o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e será substituída por Marcos Montes Cordeiro, que era Secretário-Executivo da Pasta;
  3. João Roma, pré-candidato ao governo da Bahia, sai do Ministério da Cidadania e em seu lugar fica Ronaldo Vieira Bento, que anteriormente comandava a assessoria de Assuntos Estratégicos do ministério;
  4. Marcos Pontes, pré-candidato a deputado federal por São Paulo, deixa o cargo de Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações e é substituído por Paulo César Rezende de Carvalho Alvim, que era secretário de Inovação da Pasta;
  5. Rogério Marinho, pré-candidato ao Senado no Rio Grande do Norte, deixa a liderança do Ministério do Desenvolvimento Regional e em seu lugar fica Daniel de Oliveira Duarte Ferreira, que anteriormente era secretário executivo da Pasta;
  6. Tarcísio Gomes de Freitas, pré-candidato ao governo de São Paulo, sai do Ministério da Infraestrutura e é trocado por Marcelo Sampaio Cunha Filho, ex-secretário executivo da Pasta;
  7. Damares Alves, pré-candidata ao Senado ou a Câmara dos Deputados, sai do cargo de Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, sendo substituída por Cristiane Rodrigues Britto, ex-secretária nacional de Políticas para as Mulheres;
  8. Deputado Onyx Lorenzoni, pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul, deixa o Ministério do Trabalho e Previdência e em seu lugar fica José Carlos Oliveira, que comandava o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
  9. Gilson Machado, pré-candidato ao Senado em Pernambuco, sai do Ministério do Turismo e é substituído por Carlos Alberto Gomes de Brito, que exercia o cargo de diretor-presidente da Embratur.
  10. Mário Frias, pré-candidato a deputado federal por São Paulo, deixa o cargo de secretário Especial de Cultura do Ministério do Turismo e é substituído por Hélio Ferraz de Oliveira, que exercia a função de secretário especial adjunto da Cultura

Dentre os pré-candidatos, o único que ainda não deixou a pasta foi o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, que já se filiou ao PL. Ele deve disputar a campanha ao lado do presidente Bolsonaro, como seu vice.

Reportar Erro