Aglomeração proibida

Ameaça de aglomeração de bosonaristas leva Ibaneis a fechar Esplanada outra vez

Após tentar invadir a Catedral, manifestantes se reaglutinavam para protestar contra o STF

acessibilidade:
Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal - Foto: Renato Alves.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, resolveu determinar novamente o fechamento da Esplanada dos Ministérios, em razão da movimentação de manifestantes bolsonaristas para nova aglomeração, desta vez para protestar contra as operações ordenadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O fechamento foi determinado para estas terça e quarta-feiras (16 e 17).

Mais cedo, um pequeno grupo do movimento “Os 300 pelo Brasil” tentou invadir a Catedral de Brasília, mas foi imediatamente rechaçado pela Polícia Militar do DF. A líder dos “300”, Sara Winter, foi presa nesta segunda-feira(15).

O decreto 40.884, assinado há pouco pelo governador, em razão da necessidade sanitária de conter o covid-19, ordena o fechamento da Esplanada para pedestres e também à circulação de veículos. Somente será permitido o acesso de autoridades identificadas e servidores públicos federais que estejam a trabalho.

As pessoas que não respeitarem o fechamento estarão sujeitas a multas e também ao que dispõe o artigo 268 do Código Penal, que pune crime de infração a medida sanitária.

Ibaneis Rocha já havia adotado medida semelhante no domingo (14), quando vedou o acesso à Esplanada dos Ministérios durante todo o dia, a fim de evitar aglomeração de pessoas que possa favorecer a disseminação do covid-19.