Mais Lidas

Operação Cacimba

PF deflagra operação contra crimes previdenciários, em Alagoas

Mandados de busca e apreensão são cumpridos em cinco municípios alagoanos

acessibilidade:
Polícia Federal em Alagoas na Operação Cacimba. Foto: Ascom PF

A Polícia Federal em Alagoas desencadeou na manhã desta quarta-feira (22) a Operação Cacimba com o objetivo de coibir crimes previdenciários em cinco municípios do Estado de Alagoas, onde estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, nas cidades de Santana do Ipanema, de Palmeira dos Índios, de Teotônio Vilela, de Junqueiro e de Cacimbinhas.

Os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato qualificado e formação de quadrilha, com penas que podem chegar a dez anos de prisão.

O nome dado à Operação refere-se ao município brasileiro de Cacimbinhas do Estado de Alagoas que teve origem no Sítio Choan, onde caçadores vindos de Pernambuco acampavam. Próximo ao sítio havia uma cacimba (poço) junto a um pé de limoeiro. Com o movimento das pessoas que paravam para descansar no local, outras cacimbas foram abertas, daí o nome Cacimbinhas.

Segundo o delegado federal Alexandre Borges, a quadrilha cooptava pessoas interessadas em se tornar beneficiários da Previdência e levavam até uma agência do INSS, onde um servidor facilitava essas concessões.

“Cada aliciador foi pego em uma região diferente nestes municípios, que levavam em uma agência do INSS de Junqueiro. Normalmente eram donas de casa que não tinham direito ao benefício e eram transformadas em agricultores. Foram cetenas de pessoas beneficiadas por essa quadrilha, investigadas em mais de 15 inquéritos”, disse o delegado, ao divulgar o número 3216-6767 para o recebimento de denúncias pela Polícia Federal em Alagoas.

Não há indícios de relação dos prefeitos dos municípios com o esquema. (Com informações da Ascom da PF em Alagoas)