Mais Lidas

NOVE DESAPARECIDOS

MP investiga se policiais receberam ordens para exterminar jovens alagoanos

Promotor apura supostos crimes de policiais e quer saber se houve determinação de seus superiores ou ação por conta própria

acessibilidade:
Magno Alexandre Moura é o promotor de Justiça que apura desaparecimento de jovens em Maceió. Foto: Ascom MP AL e Divulgação

O Ministério Público de Alagoas (MP/AL) investiga se ordens superiores podem estar ligadas às suspeitas de envolvimento de policiais militares em um grupo de extermínio apontado como responsável pelo desaparecimento de nove jovens, em Maceió (AL).

O promotor de Justiça Magno Alexandre Moura investiga se se policiais suspeitos atuaram nas abordagens que precederam o desaparecimento das vítimas por conta própria ou se receberam instrução de seus superiores na Segurança Pública do governo de Renan Filho (MDB).

O integrante do MP de Alagoas disse à Gazeta de Alagoas que avançará na buscas por esclarecimentos para além do desvio de conduta dos agentes de segurança, mas também sobre seus comandantes.

“O que nós queremos entender é se isso se trata de uma decisão deles [militares] ou se existe uma orientação para atuar. Isso é algo que tem que ser esclarecido. O Estado de direito manda que se faça uma investigação, e existem várias formas de se investigar. A população pode ficar pensando que houve um procedimento inadequado por parte dos policiais. Estamos buscando esses esclarecimentos. Se nas investigações vierem informações de que não agiram por conta própria, tem que esclarecer isso”, declarou o promotor à repórter Regina Carvalho.

Há cerca de duas semanas, Renan Filho defendeu a investigação do MP e disse que apuração deveria ser célere e profunda, sobre o grupo de extermínio.

Reportar Erro