Cachê

Agnelo demite auxiliar sob suspeita

acessibilidade:

O governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), decidiu há instantes demitir o administrador regional do Itapoã, Donizete dos Santos, que está sob suspeita de superfaturar o cachê pago ao cantor Amado Batista, contratado para a festa de aniversário da cidade. A festa custou cerca de R$ 1 milhão, dos quais R$ 400 mil seriam destinados ao artista.

No Distrito Federal não há prefeitos; os administradores, que têm nível de secretário de Estado e são nomeados pelo governador. Em nota, a Secretaria de Comunicação informou que Agnelo tomou a decisão “por considerar inadequado e inaceitável o gasto com cachê artístico”. O substituto ainda não foi designado.