Mais Lidas

Uma análise para estimativa de intenção de voto para presidente

acessibilidade:

As pesquisas de intenção de voto sempre fizeram parte das campanhas eleitorais. Nos últimos pleitos ganharam ainda mais importância e neste ano vêm tendo um destaque muito significativo. A divulgação de pesquisas de intenção de voto para presidente do Brasil cresceu demasiadamente. Divulgadas com frequência semanal, realizadas por diversas empresas que atuam na área, com técnicas distintas de coleta de dados, dentre outros aspectos do processo, têm despertado tanto interesse que pautam o noticiário e intensificam o debate acalorado nas redes sociais. Nesta direção, as já conhecidas discussões polêmicas acerca dos resultados também cresceram e ganharam força. Nas últimas semanas, pesquisas realizadas em datas próximas, inclusive com interseção de dias, mostraram resultados divergentes, ou seja, fora dos intervalos de confiança gerados a partir da margem amostral e da estimativa pontual obtida com a amostra.

Atentos a este contexto, a Potencial e seus diretores com mais de 20 anos de atuação em pesquisas eleitorais e o Diário do Poder, apresentam uma inédita forma de análise para a estimativa da intenção de voto para presidente do Brasil nas próximas eleições em outubro de 2022. Denominamos esta análise como: ANÁLISE POTENCIAL DA INTENÇÃO DE VOTOS BRASIL (APIV BRASIL)

A APIV Brasil considera as pesquisas mais recentes registradas no TSE e divulgadas em cada um de todos os estados da federação, que necessariamente investigaram a intenção de voto para presidente da república para as próximas eleições. Com este caminho metodológico, a análise considera mais de 37.000 entrevistas em todo território nacional, contemplando mais de 1.000 municípios, e será atualizada sempre que uma nova pesquisa registrada, em qualquer um dos estados, for divulgada.

A APIV BRASIL se utiliza da Estatística Descritiva e considera o cálculo da média ponderada dos resultados amostrais pontuais da intenção de votos para presidente em cada um dos estados, onde o peso considerado é o respectivo percentual de eleitores por estado, atualizado mensalmente pelo TSE.

O resultado desta análise amplifica a capacidade de compreensão do fenômeno em questão de tal forma que a estimativa se aproxime do parâmetro populacional, ou seja, do real resultado da intenção de voto neste momento e consequentemente da eleição presidencial no dia 2 de outubro.

A primeira divulgação da APIV Brasil considera as pesquisas mais recentes divulgadas em cada um dos estados até o dia 24/06/2022, independente da empresa que realizou o levantamento e da técnica utilizada. A partir de então, toda vez que uma nova pesquisa for divulgada a análise será atualizada e divulgada semanalmente ou até mesmo com frequência maior. Assim teremos uma série temporal que possibilitará o acompanhamento da evolução da intenção de votos para presidente através da APIV BRASIL.

Esta primeira análise mostra uma diferença da intenção de votos entre o pré-candidato Lula e o pré-candidato à reeleição Jair Bolsonaro de 7,6 pontos percentuais. Lula (PT) com 40,9% e Jair Bolsonaro (PL) com 33,2%. Ciro Gomes (PDT) 6,7%, Simone Tebet (MDB) 1,98Os outros candidatos somam 5,1%, indecisos 6,8%, Banco/Nulo 5,5%.

A análise mostra ainda que o pré-candidato Lula tem maior intenção de votos em 16 estados e o pré-candidato Jair Bolsonaro em 9. (Em dois estados do Norte não foram divulgadas pesquisas para presidente). Desta forma, Lula tem vantagem em todos os estados das regiões Nordeste e Sudeste e Bolsonaro das regiões Sul e Centro-Oeste. Na região Norte Lula ganha em 3 e Bolsonaro em 2.

Apenas 5 estados somam mais de 53,5% do eleitorado brasileiro. São eles: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul. O desempenho dos candidatos nestes estados indicará fortemente o resultado das urnas. Neste momento, Lula leva vantagem significativa na Bahia e Minas Gerais, e Jair Bolsonaro no Rio Grande do Sul. Em São Paulo e no Rio de Janeiro a disputa está acirrada.

Importante salientar e lembrar das limitações de qualquer estudo / análise. A APIV Brasil está limitada a divulgação dos resultados por parte dos veículos de comunicação. Além disso, não foi divulgada qualquer pesquisa para presidente nos estados do Amapá e Rondônia e em alguns estados as pesquisas foram divulgadas antes de junho. A realização de projeções será possível na medida da construção e evolução da série da APIV Brasil.

Zeca Martins é diretor da Potencial, professor Universitário, estatístico filiado ao CONRE 5ª. Região sob o nº 8707, especialista em Marketing Político e Comunicação Eleitoral, especialista em Pesquisa de Opinião e de Mercado e pós-graduando em Data Science e Analytics.

Reportar Erro