Cláudio Humberto

Sonho vai virar pesadelo

acessibilidade:

O ministro Paulo Guedes (Economia) é um romântico. Sua esperança, que confessou ontem durante videoconferência, é que o setor público não pretenda aumento salarial por “dois ou três anos”. Mas ele sabe que terá de se virar: no setor público ninguém abre mão de nada.

Reportar Erro