Cláudio Humberto
Coluna CH / 30 de setembro

Petistas se articulam por cargos, até no Supremo Tribunal Federal

acessibilidade:
Presidente Lula. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Presidente Lula. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Políticos petistas, sobretudo que viraram personagens nas investigações da Lava Jato, já se articulam para retomar posições e fazer indicações em eventual governo Lula, inclusive para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Caso do ex-deputado João Paulo Cunha, que presidiu a Câmara e foi condenado a 6 anos e 4 meses de prisão por corrupção passiva e peculato, até ser perdoado pelos ministros dos quais pretende ser colega. Ter sido preso pela Lava Jato virou “currículo” no PT.

Advogado militante

João Paulo Cunha hoje chefia um bem-sucedido escritório de advocacia em Brasília, pelo qual optou apesar da pressão para tentar um mandato.

Dirceu à espreita

Outro da “velha guarda” do lulismo com expectativa de poder, José Dirceu também se estabeleceu em Brasília há meses, em um escritório.

Carteirinha salvadora

Dirceu tenta que a OB-SP devolva sua carteirinha de advogado. Ele não entende como Roberto Jefferson já recebeu a sua e ele não.

Inesquecível

Outro personagem que busca lugar ao sol petista é Nicolau Dino. Quer a PGR. Mas no PT não esquecem que ele coordenou a Lava Jato no STJ.

Presidente Lula. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa. Foto: Antônio Gonçalves/Governo do Tocantins

Não tem vice no Tocantins, mas tem seus aspones

Sem vice-governador desde outubro de 2021, com o afastamento do governador Mauro Carlesse (Agir) por corrupção, o Tocantins mantém Gabinete do Vice-Governador como se houvesse alguém na função. O ex-vice Wanderlei Barbosa (Republicanos), virou governador e agora é candidato à reeleição e usa a máquina como gente grande. Até aumentou o número de aspones na vice-governadoria, na cara dura.

Folha engordou

Após assumir o cargo de governador, o ex-vice não só manteve seus onze assessores como nomeou outros. Agora são treze.

Impostos no lixo

Somente esses cabides de empregos custam R$55 mil mensais aos pagadores de impostos do Tocantins, sem contar os encargos.

Cabos eleitorais

Rivais de Wanderlei Barbosa, alvo de suspeitas como o antecessor, garantem que os aspones da Vice são na verdade seus cabos eleitorais.

Poder sem Pudor

Adesão coincidente

Nem no governo do PT o DEM (ex-PFL, hoje União Brasil) suportava a ideia de ficar na oposição. Durante reunião da executiva do partido em 2002, o ex-prefeito do Rio César Maia fez um discurso imaginando maneiras de aderir ao novo governo. “Se o PT aderir às ideias pefelistas, nós poderemos aderir ao governo Lula”, disse. Na terceira vez que o ex-prefeito maluquinho usou a palavra “aderir”, o pragmático babalaô baiano ACM corrigiu: “Não diga aderir, diga ‘coincidir’.” A gargalhada foi geral.

Manobra repetitiva

Colecionando derrotas pelo controle da Paper Excellence, inclusive na Justiça, a J&F dos irmãos Joesley e Wesley Batista segue a estratégia de processar árbitros e executivos rivais para tentar transformar derrota em algum acordo. Acabaram tomando bronca até do Ministério Público.

CAC não tem lado

A decisão juvenil do TSE contra CAC (Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador) foi obra do PT et caterva e alegremente acatada. Ignorando que o único caso recente de crime de um CAC, o criminoso tinha a foto de Lula tatuada no braço. Matou a ex e filho, que batizou de Luiz Inácio.

Racismo verde

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), queixou-se de afirmações de cunho racial do candidato do PV-PT. O branquelo Leandro Grass questionou a cor da pele de Ibaneis, que denunciou seu “racismo verde”.

Astronauta decolou

É novo fenômeno eleitoral em São Paulo o Astronauta Marcos Pontes (PL). Subiu em flecha e empatou com Márcio França (PSD), que se excedeu pedindo votos para o PT em um Estado antipetista. Segundo o Paraná Pesquisas (TSE nº SP-01189/2022), ele já lidera na espontânea.

Frase do dia

Poucas horas depois, no próprio domingo

Presidente do TSE, Alexandre de Moraes, destaca o prazo para resultados no dia 2

Moro acertou a mão

Após muitos erros de principiante, Sérgio Moro acertou declarando apoio a Bolsonaro. O Paraná, de maioria bolsonarista, fez dele o novo líder para o Senado. É o que revela o Paraná Pesquisas (TSE PR-04147/22).

Anti-candidaturas

Ciro Gomes não é o único que sofre pressões para desistir. Janaína Paschoal foi ao Twitter avisar que a pressão para desistir da candidatura ao Senado, inclusive contra familiares, passou “de todos os limites”.

Brasil porto seguro

Após os 279 mil empregos criados em agosto, o ministro Adolfo Sachsida (Minas e Energia) lembrou que alerta desde 2021 que o investimento privado e o emprego iriam comandar o crescimento este ano.

Interesse diminuído

Além de futebol e celebridades, o tema “votação” apareceu pela primeira vez esta semana entre os 10 assuntos mais buscados da internet, dizem dados do Google Trends. Era “votação da Fazenda”, o reality da Record.

Pergunta no calendário

Existe dia de passear com fuzil?