Cláudio Humberto
Coluna CH/29 de agosto

Lira deve continuar presidindo a Câmara em 2023

acessibilidade:
Bloco articulado por Arthur Lira tem 173 parlamentares Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Arthur Lira (PP-AL) tem tudo para ser reeleito presidente da Câmara dos Deputados, independentemente do resultado da disputa entre Jair Bolsonaro e Lula pelo Palácio do Planalto. No provável cenário de retorno à Câmara, onde é deputado desde 2011, Lira estará apto a continuar no comando da Casa em razão de uma liderança como há muito não se via. Ajudará muito nesse projeto o número recorde de 404 colegas que são candidatos a renovar seus mandatos na Câmara.

É a regra

Presidentes da Câmara não podem ser reeleitos dentro de uma mesma Legislatura. Só voltam ao cargo após passarem pelo voto popular.

Exemplo recente

Seu antecessor Rodrigo Maia ficou inéditos cinco anos no cargo. Foi presidente tampão, se elegeu e reelegeu entre 2016 e 2021.

Exemplos próximos

Apenas o petista Marco Maia (RS), entre 2010 e 2013, e o ex-presidente Michel Temer foram reeleitos presidente da Câmara.

Caso raro

Temer é caso raro. Foi presidente da Câmara entre 1997 e 2001, depois novamente entre 2009 e 2010, quando entregou o cargo a Marco Maia.

A medida foi editada no final de 2023, durante o recesso parlamentar. (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado).

Inércia pode levar Rodrigo Pacheco ao baixo clero

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), deve passar por situação delicada no início do ano que vem, ao tentar se reeleger para o cargo após perder apoio dos senadores, que o elegeram presidente da Casa já no primeiro mandato. Sua atuação desagradou a todos, sobretudo ao presidente Jair Bolsonaro, cujo apoio foi decisivo na sua eleição. Ele pode ser o primeiro ocupante do cargo a não se reeleger desde 2003, quando Ramez Tebet passou a bola para José Sarney.

Outros motivos

Em 2019, Eunício Oliveira não concorreu por não ter mais mandato de senador. E a eleição de Davi Alcolumbre acabou com uma tradição.

Teve campanha

Tradicionalmente, a maior bancada do Senado indica e o presidente é eleito por aclamação, mas um racha no MDB levou a disputa aos votos.

Roda-presa

Pacheco foi invenção de Alcolumbre, que pressionou pelo apoio de Bolsonaro. Como retribuição, Pacheco entregou a CCJ a Alcolumbre.

Poder sem Pudor

Um baiano nos pampas

Reza o folclore político que o gaúcho Getúlio Vargas arrumou encrenca com o general Flores da Cunha, em 1937, ao nomear o general Daltro Filho, um soteropoltiano, interventor no Rio Grande do Sul. “Que fizeste, Getúlio? Tu és um renegado!” Getúlio reagiu com naturalidade: “Ora, Flores, se um gaúcho pode governar o Brasil, por que um baiano não pode governar o Rio Grande?”

Resultado nacional

O agregador de pesquisas Potencial para o Diário do Poder revela que encurtou a distância entre Lula (PT) e Bolsonaro (PL): 43,2% do petista a 35,6% do presidente, seu melhor resultado em dez semanas.

Parece que foi ontem

Datafolha de 29 de agosto de 2014 cravava sem sombra de dúvida que Dilma (PT) empataria com Marina Silva (então no PSB) em 34% e Aécio (PSDB) teria 15%. Acabou Dilma 41,5% a 33,5% de Aécio.

Pico regional

A diferença entre os presidenciáveis Lula (PT) e Bolsonaro (PL) no Nordeste, segundo a média semanal Potencial/Diário do Poder, aumentou quase dez pontos. O petista lidera por 59,5% a 24,2%.

Não passará

Rodrigo Pacheco criou comissão para “modernizar” regras de impeachment, mas seu objetivo é tentar retirar do presidente da Câmara a prerrogativa decidir sobre abertura de processos. Arthur Lira já comentou com aliados: “Eles não ousariam tanto”. Ousariam, deputado.

Frase do dia

Plenamente possível comemorar o Bicentenário da Independência

Presidente do TSE, Alexandre de Moraes, ao sugerir transferir a festa para novembro

Sempre foi teatro

Após admitir em rede nacional que “tomava cerveja” com o PSDB do neoliberal FHC nos tempos em que deveriam ser rivais, o petista Lula decepcionou admiradores dos cantos mais longínquos da esquerda.

Fósseis não

Elon Musk defendeu o aumento da geração de energia nuclear por ainda mais países. O bilionário afirmou que deligar as usinas é “insano do ponto de vista da segurança nacional e ruim para o meio ambiente”.

Viralizou

O empresário Luciano Hang comemorou a #censuraNão em segundo lugar no Twitter e agradeceu o apoio de todos que compartilharam a ideia. E ainda ironizou. “Atrás apenas do #rachadinhadojanones”, disse.

Superação

A média móvel de novos casos de covid em todo o mundo está caindo há mais de um mês, registra o Worldometer. Era de mais de um milhão no fim de julho e atualmente gira em torno de 700 mil.

Pergunta na delegacia

Votar com celular no bolso ou na bolsa, apesar da proibição do Xerife, será enquadrado como “ato antidemocrático”?

Reportar Erro