Cláudio Humberto
Coluna CH/3 de outubro

Congresso engaveta projetos contra ‘saidinhas’

acessibilidade:
Presos podem receber visitas mensais com duração de uma hora. Foto: Ebc

A reiteração do deboche das “saidinhas” ou “saidões” em datas como Dia dos Pais ou Dia da Criança, que beneficiam matadores dos próprios pais e de crianças, fez lembrar os 42 projetos que continuam mofando na Câmara e no Senado. Os projetos propõem a extinção ou dificultam o acesso ao benefício, a fim de evitar crimes como aqueles verificados em São Paulo entre 14 e 20 deste mês, e a fuga outra vez de quase 1.500 presidiários, incluindo condenados por estupro, tráfico, assassinato etc.

Projetos ignorados

A CCJ da Câmara nem mesmo discutiu os 42 projetos protocolados desde 2013, que refletem a indignação de cidadãos contra “saidinhas”.

Mais um projeto

O mais recente projeto sobre o tema na Câmara, de autoria do deputado Neucimar Fraga (PSD-ES), foi apresentado em 8 de fevereiro deste ano.

O sem-relator

Entre as 15 propostas no Senado contra “saidinhas” há o projeto 1.029, do falecido Major Olímpio (SP), para o qual jamais foi designado relator.

Pedala, Congresso

Os projetos aguardam a decisão política de Arthur Lira (PP) e Rodrigo Pacheco (DEM), respectivamente presidentes da Câmara do Senado.

A última foi sobre impacto da covid nos índios. Se fosse mais bem informada, saberia que o Brasil já vacinou 87% da população indígena. Foto: Valter Campanato/EBC

Turma de Bachelet segue mentindo sobre o Brasil

A chilena Michelle Bachelet, amiga pessoal da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que acolheu militantes petistas em seu staff em um canto da ONU, em Genebra, continua permitindo que essa turma se utilize da entidade para difundir lorotas sobre o Brasil. Após mentir sobre a “falta de vacinação” da população indígena brasileira, quando 87% já estava imunizada, os “camisas negras” de Bachelet agora acusam o Brasil de promover “desaparecimentos forçados”, que não passam de fake news.

Acusação sem prova

A fábrica de mentiras usa agora um “Comitê sobre desaparecimentos forçados”, incluindo o Brasil, sem provas, entre “suspeitos” da atrocidade.

Piada pronta

Os diplomatas brasileiros explicaram que a informação é falsa, mas, até parece piada, a militância contra o Brasil pediu “números” do desmentido.

Mentes tortuosas

Ativistas escondidos sob a saia de Bachelet tentaram inverter o ônus da prova. Para eles, é “estranho” não haver números sobre fato inexistente.

Poder sem Pudor

Quem tem votos

Dinarte Mariz certa vez contou aos jornalistas Carlos Castello Branco e Murilo Melo Filho uma conversa que teve com o marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, durante o regime militar. Mariz disse que conversavam da nomeação de governadores. “Eu vetara a candidatura de Aluízio Alves ao governo do Rio Grande do Norte, quando ouvi do marechal Castelo Branco a advertência: ‘Lá no seu Estado, segundo estou informado, quem tem votos é o dr. Aluízio.’” Mariz jurou haver respondido na bucha: “Não seja por isto, presidente. Se fosse só por ter voto, quem devia estar sentado aí era Juscelino (Kubitscheck), que tem muitos votos, e não o senhor, que não os tem.” Os jornalistas não acreditaram muito na conversa.

Covid na Câmara

Tereza Nelma (PSDB-AL) está entre os vários deputados federais que testaram positivo para covid. O departamento médico da Câmara registra número crescente de infectados, após abrir para público externo.

Mediador tucano

Após organizar um ato em Brasília de apoio a João Doria, pré-candidato nas prévias do PSDB, o senador Izalci (DF) faz festa nesta segunda (4) para o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio, também na disputa.

Sem esperança

Para 69% da população brasileira, há o risco de o Brasil enfrentar um racionamento de energia nos próximos meses. Para 24% o risco é “certeza” e outros 45% acreditam que seja “provável”, diz o Ipespe.

Lista tríplice

O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) defendeu acabar o foro privilegiado e listou mais duas prioridades para o Brasil: fazer valer a prisão em condenação em segunda instância e o fim do fundo partidário.

Ganância faz parte

Os aumentos selvagens da Petrobras são elogiados pelos ativistas que infestam o mercado financeiro. Afinal, isso deixa mais ricos os acionistas privados que os remuneram e prejudica Bolsonaro eleitoralmente.

Reclame Aqui 2021

Segunda maior universidade de ensino à distância do País, a Uninter, do Paraná, pode levar o caneco outra vez no Prêmio Reclame Aqui 2021, que reconhece empresas que atendem bem a clientela, valorizando o que dizem e sugerem, e proporcionando soluções satisfatórias.

Emprego em alta

A volta da circulação de pessoas nas ruas levou a aumento da demanda por segurança. De acordo com o Grupo BR, um dos maiores do setor, as contratações subiram 5% e devem seguir em alta nos próximos meses.

Perspectiva é importante

A aviação internacional responde por 1,7% de todos os gases de efeito estufa do mundo. Já a navegação (navios) polui ainda mais: 1,9%. Em ambos os casos, emitem mais gases que todo o Brasil somado.

Pensando bem...

...mais de 200 aumentos consecutivos da gasolina, tudo bem, mas aumentar o preço da cerveja é demais.

Vídeos Relacionados