Cláudio Humberto
Coluna CH / 20 de janeiro

Balanço revela: presos que fugiram do saidão lotariam 2.084 cidades

acessibilidade:
A cada saidão ou saidinha cresce a pressão para acabar com esse instrumento de impunidade e até fuga de criminosos.

Dados da Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen), do Ministério da Justiça, mostram que o número de presos que infringiram normas a serem cumpridas durante o saidão (ou saidinha) é maior do que a população de quase metade dos 5.570 municípios brasileiros. Dos 120.244 presos que tiveram a regalia no primeiro semestre de 2023, 7.630 não retornaram, se atrasaram na reapresentação à unidade prisional ou cometeram alguma outra falta enquanto gozavam boa vida.

Pressão para acabar

A cada saidão ou saidinha cresce a pressão para acabar com esse instrumento de impunidade e até fuga de criminosos.

Pacheco nem aí

Projeto que acaba com a saidinha dormita na gaveta do Senado desde março de 2023, após aprovação de lavada, na Câmara, por 311 a 98.

Aposta no esquecimento

Pacheco pode perder, se apostar no esquecimento do eleitor de Minas, indignado com o assassinato de um policial por beneficiado por saidinha.

Saidinha, um deboche

Assassinos dos próprios pais ou filhos, como Suzane von Richthofen e o casal Nardoni, foram liberados para curtir Dia dos Pais ou da Criança.

Geraldo Alckmin definiu em vídeo, que viralizou nas redes, o que Lula pretendia com a candidatura presidencial: “Voltar à cena do crime!" (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Lula faz lembrar ‘volta à cena do crime’ de Alckmin

A presença do presidente Lula (PT) em Abreu e Lima (PE), para anunciar o recomeço de tudo, fez lembrar o vaticínio de Geraldo Alckmin, seu vice. Quando ainda defendia princípios de liberdade política e econômica no palanque da oposição, o ex-governador definiu em vídeo, que viralizou nas redes, o que Lula pretendia com a candidatura presidencial: “Voltar à cena do crime!”. A Lava Jato e o TCU apuraram que, dessa refinaria, o esquema petista de corrupção surrupiou vários bilhões de Petrobras.

Roubaram demais

Afora a Lava Jato, o Tribunal de Contas da União atestou R$2,7 bilhões em “sobrepreço” e em 2021 o rombo na refinaria somava R$15,4 bilhões.

Além de roubo, calote

O Brasil ainda teve de cobrir o calote de R$3,5 bilhões da Venezuela, que Lula fez “sócia” da refinaria de Abreu e Lima por meio da PDVSA.

Começou errado

O ditador Hugo Chávez foi quem escolheu o local da refinaria porque sua propaganda se apropriava do legado histórico de Abreu e Lima.

Poder sem Pudor

Lula não é Serra

Durante a visita a Uberaba (MG), o então governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), deu uma de “mineirim” sabido e alterou a disposição dos nomes, à mesa do almoço, só para ficar ao lado de Lula 1. O presidente percebeu a manobra e fez uma gozação: “Ô, Aécio, pode ficar tranquilo que não vou falar mal de você, não. O Zé Serra já fala...”

Calendário não oficial

A volta do Legislativo está prevista para o dia 2, uma sexta, mas o retorno de fato de deputados e senadores ficará para o dia 6, na semana antecede o Carnaval. Na prática, trabalho mesmo só a partir do dia 20.

Quem manda

Após o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, apontar “acordo” com o governo para revogar a MP da Reoneração, Fernando Haddad não conseguiu explicar. Só admitiu que Lula falará com Pacheco.

Constrangimento geral

A visita de Lula ao Ceará foi tumultuada. A ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins (PT) acusou o Ministério da Educação de Camilo Santana de barrar seu aceso à visita, que ignorou. E divulgou nota à imprensa.

Impacto reduzido

Apesar da atenção da imprensa, a operação da PF na casa do líder da Oposição na Câmara, Carlos Jordy, foi só o 16º tema mais procurado da quinta (18) na internet, segundo o Google Trends, que mede as buscas.

Frase do dia

“Teria a deputada informações privilegiadas?”

Carol de Toni (PL-SC) sobre a petista que anunciou prisão de Jair Bolsonaro “em breve”

Esses canadenses...

Primeiro-ministro lacrador do Canadá, o chatíssimo Justin Trudeau sofre críticas após curtir férias em resort da Jamaica de um amigo da família, que é um dos seus maiores “doadores” de campanha.

Governo desastroso

Ex-ministro e secretário municipal em São Paulo, Aldo Rebelo, que foi ministro de Lula 1, classifica o primeiro ano Lula 3 como “tragédia” e “desastre”, cuja agenda é “controlada por interesses internacionais”.

Celso Daniel, 22 anos

Na manhã de 20 de janeiro de 2002 o corpo do prefeito de Santo André (SP) Celso Daniel foi encontrado com 8 tiros, em uma estrada. Suspeita-se até hoje que foi morto por correligionários em “queima de arquivo”.

Previsível

Após o estado de Iowa, nos Estados Unidos, as primárias do Partido Republicano serão realizadas em New Hampshire, onde o ex-presidente Donald Trump venceu em 2020 (84,4% dos votos) e 2016 (35,2%).

Pensando bem...

...amigo pagar a conta do político não é exclusividade do Brasil.

Reportar Erro