Cláudio Humberto
Coluna CH/27 de setembro

STF custa dez vezes mais que o Supremo do Reino Unido

acessibilidade:
Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF). Foto: Carlos Moura

Custando mais caro ao pagador de impostos do Brasil que a família real para os britânicos, o Supremo Tribunal Federal não desmentiu seu custo de R$851,7 milhões anuais, maior que os R$601 milhões da realeza, mas acha que a comparação “não faz sentido” e ainda deu lições sobre diferenças. Se a comparação direta é que faz sentido, basta lembrar que o STF é mais de dez vezes mais caro para os brasileiros que a Suprema Corte para o Reino Unido: 14 milhões de libras por ano (R$80 milhões).

Clique abaixo para conferir os custos das respectivas Supremas Cortes:

Reino Unido

EUA

Índia

Austrália

Metade paga

No relatório de contas 2021/22 do Supremo britânico, a Corte comemora haver recuperado ao pagador de impostos 7,6 milhões de libras.

R$100 milhões a menos

O STF consome R$851 milhões anuais aqui. Nos EUA, país muito mais rico, com população 50% maior, não passa de R$755 (US$140) milhões.

Quatro vezes a Índia

Se STF vê sentido na comparação com países do Brics, na Índia, de 1,3 bilhão de habitantes, a Corte Suprema custa cerca de 25% que no Brasil.

Mesmo tamanho

Na Austrália, país com extensão territorial semelhante à brasileira, mas com só 25 milhões de habitantes, a High Court custa R$97 milhões/ano.

Empresas perdem meio trilhão de reais em valor de mercado desde a eleição de Lula Foto: Rafael Matsunaga

Brasil segue envergonhando os ‘especialistas’

O desempenho brasileiro na economia segue fazendo economistas e analistas passarem vergonha no exercício de futurologia. O mercado informou previsão de queda da inflação para 5,8% e o PIB 2,67% maior, este ano. Essa turma nem sequer conseguiu prever que o Brasil passaria barreira de 100 milhões de trabalhadores com fonte mensal de renda. Concentrados na percepção de manchetes, especialistas ignoram os efeitos dos esforços bem-sucedidos, no governo e na iniciativa privada.

Erros sucessivos

Em janeiro, previsão de mais de 100 instituições do mercado, era de PIB de 0,28%. Em junho passou a 1,2% e foi a 2,67%, a caminho de 3%.

Como acreditar?

Em junho, a previsão dos economistas era de inflação a 8,89% ao fim do ano. No relatório mais recente, a estimativa despencou para 5,8%.

Virou eleitoral

Antes utilizadas para balizar investimentos, as previsões perderam a confiabilidade devido à volatilidade, algo que o investidor sério odeia.

Poder sem Pudor

Perda sentida

O veterano deputado Wilson Braga (PFL-PB) estava desolado com sua derrota na disputa para o Senado em 2002. Até chorou, em uma entrevista no rádio. Seu colega Damião Feliciano (PMDB-PB) puxou conversa: “Como está se sentindo, Wilson, indo embora para casa?” Tocou no ponto fraco de Braga, que comparou dores de perda: “Perder eleição é pior do que perder parente próximo!...”

Denunciando o filho

Vídeos devastadores do ex-deputado Luiz Dantas denunciando o filho governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), fez seus aliados discutirem sua substituição. Mas era tarde demais. O pai advertiu também para as más influências que controlam o filho, recado direto para o clã Calheiros.

Pegando mal

Chamou atenção até mesmo do jornal New York Times as decisões e o papel do “xerife” Alexandre de Moraes. A reportagem de ontem mostra que o STF e o TSE fazem o diabo para barrar Bolsonaro.

Gigantes com medo

Segundo o New York Times, um representante das grandes redes sociais no Brasil falou ao jornal sobre as decisões do ministro Alexandre de Moraes “sob a condição de anonimato para evitar provocar o juiz”.

Alarmante

“Moraes tem agido unilateralmente, encorajado por novos poderes que [o STF] deu a si mesmo em 2019 que permitem a Corte a, na prática, agir como investigador, procurador e juiz”, denuncia o NYT.

Frase do dia

Renan Calheiros entrou em desespero

Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sobre denúncias contra candidato de Renan

Reta final (e suja)

Funcionários do Planalto que conhecem o tenente coronel Mauro Cid, ajudante de ordem do presidente, chamam de “perseguição manchetes requentadas” que tentam lançar suspeitas contra o militar admirado pela seriedade e profissionalismo e, por tabela, contra o presidente.

Quem preside?

Bruno Dantas é hoje o principal protagonista do Tribunal de Contas da União. Até reuniões com o presidente do TSE é ele quem faz. Para quem não sabe, Ana Arraes é oficialmente a presidente do TCU.

Estrategista?

Na reta final da campanha, os candidatos estão usando todos os canais possíveis para tentar convencer o eleitor antes do domingo (2). No caso de Eymael (DC), a agenda de segunda (26) não foi divulgada.

Apertado

A média semanal Potencial/Diário do Poder das pesquisas eleitorais no Rio, São Paulo e Minas Gerais aponta disputa acirrada entre Bolsonaro e Lula, com diferenças de apenas dois a quatro pontos nos estados.

Pergunta no lacre

Como se chama a “defesa da democracia” que ameaça o voto?