Cláudio Humberto
Coluna CH/10 de agosto

Rejeição do governador de PE bate Bolsonaro

acessibilidade:
Lula levanta para tentar conter as vaias para o governador Paulo Câmara em Garanhuns. Foto: Reprodução YouTube Lula

Pesquisa da Potencial Inteligência aponta que a rejeição ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), de 65,4%, supera a rejeição do presidente Jair Bolsonaro (PL) de 57,9% no Estado, que sempre elege candidatos da esquerda. Só 23,4% dos pernambucanos aprovam a gestão socialista e 32,7% aprovam a gestão federal. Na corrida para a sucessão estadual, Marília Arraes (SD) lidera com 29,4% contra 15,5% de Anderson Ferreira (PL) e 12,8% da tucana Raquel Lyra.

Isso pega

Candidato do partido do governador, Danilo Cabral é apenas o quarto colocado 11,8%. Miguel Coelho (UB) teria hoje 8,9% dos votos.

Restante

Os demais candidatos não atingiram 1% da preferência dos eleitores. Indecisos são 7% e outros 10,1% pretendem votar nulo ou branco.

Eleição federal

Na disputa presidencial, Lula (PT) lidera em Pernambuco com 50,1%. Jair Bolsonaro (PL) tem 27,1% e Ciro Gomes (PDT), apenas 3,5%.

Dados técnicos

A Potencial ouviu mil eleitores entre 4 e 8 de agosto, em 76 municípios. Pesquisas registradas no TSE sob nºs PE-06509/22 e BR-05385/22.

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Dados desmentem ‘fake news’ sobre indígenas

O governo chegou a ser acusado de “genocídio” por suposta negligência aos indígenas, mas dados oficiais revelam que para combater os efeitos da pandemia da covid foram criadas pelo menos 300 barreiras sanitárias para proibir entrada de não-indígenas nas aldeias, além da entrega de 38 mil toneladas de alimentos pela Funai para reduzir a necessidade de os índios saírem das reservas. O Brasil deu show, vacinando mais de 92% e imunizando 87% da população.

Não é só comida

Além das toneladas de alimentos em 1,7 milhão de cestas básicas, a Funai entregou 221 mil kits de higiene e limpeza para a prevenção.

Prevenção e monitoramento

Apenas nas ações preventivas, o governo investiu mais de R$100 milhões e criou a Central de Atendimento da Funai à Covid-19.

Atenção máxima

Em períodos críticos das ondas de contágio pelo coronavírus, todas as autorizações de entrada em Terras Indígenas foram suspensas.

Poder sem Pudor

Chá e sono pós-golpe

Dois dias depois do golpe militar de 1964, ainda vivendo incertezas, o presidente interino Ranieri Mazzili sumiu do Palácio Alvorada. Saiu com um assessor de sua confiança. Soube-se depois que ele foi para um pequeno apartamento na Asa Norte de Brasília, onde morava Hamilton, seu barbeiro na Câmara dos Deputados. Foi entrando e perguntando: “Meu chazinho está pronto?” Tomou o chá e dormiu, sentindo-se em segurança.

Vergonha, TCU

A condenação de investigadores da Lava Jato cobre de vergonha o Tribunal de Contas da União (TCU), até pelas alegações claramente falsas, contrariando 14 recomendações de procuradores e auditores.

Ladrões impunes

O ex-juiz Sérgio Moro cobrou “falsos garantistas e pseudo democratas” diante da condenação de Deltan Dallagnol e Rodrigo Janot pelo TCU. “Impunidade só vale para verdadeiros corruptos, não é?”, indagou.

Player mundial

O ministro Adolfo Sachsida (MME) considera o Brasil um “porto seguro” para investidores internacionais. “Iremos terminar o ano com inflação abaixo de 7%. EUA, Inglaterra e Alemanha terão inflação acima de 8%”

Diz aí, senador

O senador Eduardo Braga (MDB-AM), que se dedica a política desde sua primeira eleição a governador, deveria explicar como acumulou a fortuna de R$36 milhões, metade investida no mercado financeiro.

Frase do dia

Se zerássemos assaltos, reclamariam do desemprego de bandidos

Presidente Jair Bolsonaro (PL) e a tentativa de tornar redução de preços em má notícia

Meu pirão primeiro

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se reúnem nesta quarta para aumentar os próprios salários para mais de R$46 mil, elevando o teto salarial e agravando os custos do serviço público.

Papo vencido

O tal “tempo de TV” virou tema entre entusiastas da velha política que exaltam a liderança de Lula, com 27% do tempo disponível contra 22% de Bolsonaro, que venceu em 2018 com 8 segundos na TV.

Modelo americano

Especialistas defendem autorização de venda em supermercados de remédios que não precisam de prescrição, por exemplo. Doutor em Economia, Cláudio Shikida aposta em redução de até 6% nos preços.

Ironia é pouco

O 9º Fórum da Liberdade e Democracia acontece em São Paulo, na quinta (18), com participação ao vivo de vários palestrantes. Exceção feita a Juan Guaidó, que não tem liberdade para sair da Venezuela.

Pensando bem...

... é só tirar os R$2,8 milhões gastos dos quase R$20 bilhões recuperados pela Lava Jato.