Cláudio Humberto
Coluna CH / 16 de dezembro

PP, União e Republicanos criam super-federação com 150 deputados e 17 senadores

acessibilidade:
O senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP, é entusiasta da ideia e a mencionou por ocasião da gravação de entrevista ao podcast do Diário do Poder. (Foto: Diário do Poder).

Os três principais partidos de centro no Congresso Nacional negociam discretamente a criação de uma “super-federação” que fará aumentar de maneira significativa a musculatura do chamado “centrão”. A aliança está sendo costurada pelos dirigentes dos partidos Progressistas (PP), União Brasil e Republicanos e deve ser anunciada em breve. O senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP, é entusiasta da ideia e a mencionou por ocasião da gravação de entrevista ao podcast do Diário do Poder.

Super-bancadas

A super-federação nasce com 150 deputados (União, 59; PP, 50 e 41 do Republicanos) e 17 senadores (União, 7; PP, 6 e Republicanos, 4).

Federação bilionária

Os três pilotaram fundo eleitoral obeso de R$1,369 bilhão em 2022: PP teve R$344,7 milhões, União R$ 782,5 milhões e Rep R$242,2 milhões.

Aliança eleitoral

O instituto da federação, invenção recente, permite que partidos atuem juntos nas eleições e na legislatura seguinte, aliando-se no mínimo por 4 anos.

A força do centro

Partidos agrupados em federação devem agir como uma única bancada no parlamento, mas os partidos poderão manter autonomia financeira.

A ex-guerrilheira urbana não liga para o fato de que é público o dinheiro do Banco do Brics

Dilma usufrui no Brics regalias de quando governou

Perguntada sobre viagem em primeira classe desde a China, ao custo de mais de R$100 mil, a esquerdista Dilma Rousseff reagiu com a habitual arrogância: “sou presidente de banco, querida”. A ex-guerrilheira urbana não liga para o fato de que é público o dinheiro do Banco do Brics, que banca sua mordomia. Como chefe de governo, obrigou autoridades, inclusive presidentes de bancos, embaixadores etc a viajarem em classe econômica. Mas não abriu mão da mordomia do Airbus 319A da FAB.

Saúde afetada

Longos percursos entalado em classe econômica podem causar danos à saúde de quem sofre de comorbidades como diabetes ou obesidade.

Trombose venosa

Muito tempo sentadas, as pessoas ficam sujeitas a coágulos no sangue, instalando um quadro de trombose venosa profunda, que pode matar.

Abatido em pleno voo

Longas viagens afetaram a saúde do admirado embaixador George Lamazière, que, após susto, indignado, antecipou sua aposentadoria.

Poder sem Pudor

Falando mal de Mantega

Certa vez, o deputado Paulinho da Força, na época filiado ao PDT-SP, encontrou casualmente o ex-ministro Antônio Palocci no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Paulinho lia nos jornais que Guido Mantega (Fazenda) preparava medida provisória garfando R$ 2,2 bilhões do FAT para pagar dívidas de agricultores com multinacionais. “Que absurdo!”, resmungou Paulinho. Petista ainda nas graças de Lula & cia, Palocci concordou: “Claro que é um absurdo, eu jamais faria isso!” E, diante de um Paulinho cada vez mais surpreso, o ex-ministro lamentou, irônico: “E você, Paulinho, vivia pedindo minha cabeça!...”

Novo cotado

Ganha força na bolsa de apostas o nome de Wellington César Lima e Silva para suceder a Flávio Dino na Justiça. É secretário especial de assuntos jurídicos de Lula e ligado ao senador Jaques Wagner (PT-BA).

Politiquês

O deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) disse que a nova legislação tributária aprovada esta semana no Congresso Nacional “é a reforma mais estruturante da História”. Ninguém entendeu. Nem explicou.

Mandou bem

Deputados entenderam a ameaça do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de que iria cortar o salário de quem faltasse na sessão de sexta (15). Dos 513 deputados, 510 marcaram presença no plenário.

Só não vê quem não quer

Os deputados Kim Kataguiri (União-SP) e Marcel van Hattem (Novo-RS) denunciaram a pressa e falta de análise da reforma tributária na Câmara. “Indecente”, disse o gaúcho, que garante: a nova lei aumenta impostos.

Frase do dia

“Neste ritmo, Lula precisará construir uma nova Esplanada”

Deputado Rodrigo Valadares (União-SE) após Lula dizer que tem poucos ministros

Não é Paris, Roma...

Após quase um ano da posse, Lula finalmente encontrou tempo na badalada agenda para ir ao Espírito Santo, a primeira visita no ano. A passagem foi relâmpago: pouco mais de duas horas.

Bolsonaro cercado

Jair Bolsonaro deu trabalho para a segurança nesta sexta-feira (15), em Curitiba. Admiradores descobriram que o ex-presidente estava almoçando e logo a multidão cercou o comércio para tentar uma foto.

Gênio

Antes mesmo da aprovação da reforma tributária no plenário da Câmara, o líder do governo, José Guimarães (PT-CE), já falava em ato de promulgação dos presidentes do Senado e da Câmara.

Moro em seu labirinto

Sob intensa cobrança, acusado apoiar Dino, Sérgio Moro (União-PR) não abre o voto. Alegou “prerrogativa parlamentar” e ameaça do PCC. Mas destacou voto na desoneração da folha e marco temporal.

Pensando bem...

...na geléia geral, corte suprema é lugar de comunista, palácio é morada de ladrão e cadeia é destino de golpista doente ou da terceira idade.

Reportar Erro