Cláudio Humberto
Coluna CH/25 de fevereiro

MPF investiga jogada que encareceu conta de luz

acessibilidade:
Complexo Termelétrico Parnaíba no Maranhão. Foto: Divulgação Eneva

Inquérito no Ministério Público Federal, de outubro de 2017, está no encalço de um escândalo que pode ter causado aumento bilionário na conta de luz dos brasileiros. Conduzida pelo procurador Andrey Borges de Mendonça, em São Paulo, a investigação apura o Termo de Ajustamento de Conduta entre a agência reguladora de energia Aneel e a Eneva, empresa que nasceu da antiga OGX, de Eike Batista, hoje com o BTG Pactual e o Grupo Cambuhy (Itaú) entre os maiores acionistas.

Atrasos e prejuízos

O acordo corrigiria prejuízos causados pela Eneva em razão de atrasos da termelétrica de Parnaíba II (Maranhão), negociada no governo Dilma.

Compra antecipada

Em 2011, distribuidoras compraram de energia de Parnaiba II, a custo baixo, no mercado de longo prazo, a ser entregue a partir de 2014.

Chutando pra frente

Em março de 2014 a usina não estava concluída e a Eneva não honrou o compromisso. E conseguiu adiar a entrega de Parnaíba II por 2 anos.

Sobrou para o cidadão

O atraso repercutiu na conta de luz do consumidor, que pagou mais caro às distribuidoras pela energia que a Eneva não entregou no prazo.

Irmãos Wesley e Joesley Batista (foto). (Fotos: Agência Senado).

J&F tentou reabrir 11 vezes inquérito que não colou

O grupo J&F tentou reabrir, nada menos que 11 onze vezes, o inquérito em que envolveu na Polícia Civil de São Paulo um ex-diretor institucional da rival Paper Excellence, a quem acusou até de formação de quadrilha. O diretor foi depois contratado pela própria J&F a peso de ouro, segundo circula no mercado, em circunstâncias pouco claras. Os grupos travam batalha judicial pelo controle da Eldorado Celulose, adquirido pela Paper em 2017. A J&F perdeu todas as ações que moveu nesse caso.

Alegações frágeis

O inquérito foi arquivado a pedido do Ministério Público, que o chamou de 'natimorto', pela juíza Márcia Oshiro, da 2ª Vara de Crimes Tributários.

Coleção de derrotas

Tentando reanimar o inquérito, a J&F colocou em dúvida a atuação do MP, mas o procurador-geral Bruno Dubeux manteve o arquivamento.

Quem sabe cola

Agora, os Batista tentam repetir a artimanha fracassada em São Paulo, onde denúncia contra um dos árbitros foi arquivada. Pode colar no Rio?

Poder sem Pudor

O de Oséas

O ex-deputado Oséas Cardoso foi um dos maiores líderes políticos da História de Alagoas. Temido e respeitado, foi reconduzido inúmeras vezes à Câmara dos Deputados. Depois fixou residência em Brasília. Ele jamais esqueceu o dia em que compareceu a um comício em Arapiraca, no agreste alagoano. Foi apresentado assim, pelo líder local: “Este, todos já conhecem. Suas iniciais falam por ele: “O” de honestidade e “C” de sinceridade. Com a palavra, o dr. Oséas Cardoso!”

Sem chance

Ao comentar ameaças do TSE, Luiz do Carmo (MDB-GO) afirmou que ele e a maioria dos senadores não aceitarão a expulsão do Telegram do Brasil. “Não admitiremos censura sob nenhum argumento”, disse. Até hoje, apenas 13 países autoritários censuram ou baniram o Telegram.

Biden amarelou

Apesar da dificuldade de ler o teleprompter e fugir das perguntas, Joe Biden amarelou, avisando logo no início do discurso que não enviaria militares à Ucrânia. A Otan também repetiu isso. Putin deve ter adorado.

Senadora Janaína

A deputada estadual Janaína Paschoal anunciou que vai filiar-se ao PRTB para disputar uma vaga no Senado pelo estado de São Paulo. O partido a descreve como um “fenômeno eleitoral”.

Inesperado

No quesito combate à corrupção, pesquisa Futura mostra mais confiança do brasileiro no presidente Bolsonaro (33%) do que em Sérgio Moro (17%), o juiz da Lava Jato. A surpresa é o ex-corrupto Lula em 2º (23%).

Frase do dia

Tá dando peruada naquilo que não lhe compete

Presidente Bolsonaro mostra que a animosidade entre ele e o vice não tem mais solução

Quem? Onde?

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) et caterva não abriram o bico após a liminar do ministro Dias Toffoli blindando o procurador-geral da República, Augusto Aras, da pretendida acusação de “prevaricação”.

As maiores redes

Levantamento Pew Research realizado nos EUA revela que a rede social mais consumida por lá é o YouTube; 72% do total. O Facebook é segundo mais utilizado (66% dos norte-americanos).

Tempos mudaram

Pesquisa Exame/Ideia revelou que o maior problema do país, segundo os brasileiros, é o desemprego (25%). Saúde e inflação fecham o pódio com 18% e 17%, mas a surpresa ficou com corrupção ter apenas 8%.

China na 4ª dose

A Xinhua, agência de notícias estatal do governo chinês, comemorou esta semana a aplicação de um milhão de doses como segundo reforço (quarta dose) para combater a onda da ômicron no país.

Pergunta na lacração

Adianta “cancelar” a Rússia nas redes sociais?