Cláudio Humberto
Coluna CH / 13 de junho

Hotel de Lula e Janja na Itália tem diária de R$71 mil. Veja fotos do luxo

acessibilidade:
No Borgo Egnazia, um dos cinco estrelas mais caros da Europa, as "suítes" são vilas inteiras como esta.

A viagem internacional que Lula e Janja embarcam nesta quinta-feira (13) segue rigorosamente o padrão de alto luxo de todas as outras 18 que o casal presidencial desfrutou no terceiro mandato do petista. Na Itália para participar de um encontro do G7, grupo que o Brasil nem mesmo faz parte, o casal esbanja, como foram apelidados em Brasília graças aos gastos sem limites, vai se hospedar no Borgo Egnazia, um dos cinco estrelas mais caros da Europa. A diária passa dos R$71 mil.

Veja o local luxuoso clicando na seta à esquerda ou direita de cada foto:
No Borgo Egnazia, um dos cinco estrelas mais caros da Europa, as "suítes" são vilas inteiras como esta.

Espaço de sobra

A “Casa Meravigliosa” tem 250 m², jardim privado com pátio de fazer inveja; terraço, cobertura e piscina com tamanho a partir de 15m x 7m.

Bico e taco

Há aperitivos liberados no badalado Bar del Portico, além de o hotel conceder acesso do hóspede a uma partida de golfe, claro.

De molho

Também está na conta do casal o famoso banho romano: 50 minutos em que Lula e Janja podem alternar em piscinas com temperaturas variadas.

Comparativo

Para Madonna reservar todas as sete suítes presidenciais de um andar no Copacabana Palace, o pacote ficou em cerca de R$84 mil a diária.

Plenário da Câmara dos Deputados. (Foto: Deborah Sena/Diário do Poder)

‘CPI do Arrozão’ já tem 130 assinaturas na Câmara

Já conta com 130 assinaturas de deputados federais a proposta de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o suspeitíssimo “leilão” - agora suspenso - do governo Lula (PT) para comprar arroz. "A CPI já teria inúmeras pautas a serem analisadas e investigadas”, afirmou à coluna o deputado Luciano Zucco (PL-RS). Para ser criada, a proposta precisa de 171 assinaturas na Câmara.

Investigação detalhada

“Esperamos atingir as assinaturas previstas (171) o mais rápido possível para que a gente possa realmente investigar com detalhes”, disse Zucco.

Culpa mais acima

“O pai disso aí é o Planalto e o ministro da Agricultura”, disse o deputado José Medeiros (PL-MT), “entregaram a cabeça de um assessor”.

Linha de fogo

“Todo o Ministério da Agricultura e Diretoria da Conab estarão na linha de tiro. Eles terão muito a se explicar”, garantiu Evair de Mello (PP-ES).

Poder sem Pudor

Troca justa

Pedro Simon fazia campanha para o Senado, em 1978, em ritmo intenso. Seu suplente, Alcides Saldanha, pouco afeito àquela agitação, procurou a primeira poltrona confortável, numa cidade que visitavam e, exausto, desabou. Um gaúcho de bombachas e faca na bota não gostou: “Sai daí, rapaz! Vamos para a rua! O que tu queres?”. Com olheiras e profundo cansaço, Saldanha entregou os pontos: “Queria a suplência do Senado, mas troco tudo por um banho e cama”.

Sai pra lá

Jornalistas escalados para trabalharem na cobertura do tour de Lula pela Europa passam longe dos luxos reservados ao petista. A imprensa foi mantida bem afastada: 70km de distância e com visitas agendadas.

Um por todos

O escândalo em torno do indiciamento do ministro Juscelino Filho (Comunicações) deve apressar a decisão, já avaliada dentro do Palácio Planalto, de promover uma reforma ministerial mais ampla.

Desconfiança cabida

Após descobrir que a loteria “+Milionária” da Caixa não ter tido um vencedor sequer em dois anos, o ex-deputado Roberto Freire (Cid-SP) observou: “Muito estranho, parece uma anormalidade e cabe desconfiar”.

Pequeno fôlego

Na fritura em fogo alto, o ministro Juscelino Filho (Comunicações) deve sobreviver no cargo ao menos até o fim de semana, quando Lula volta da Europa e já deixou o assessor avisado que devem ter uma reunião.

Frase do dia

“Somente o governo Lula seguindo o que já faz a vida inteira”

Nikolas Ferreira (PL-MG), após o indiciamento de ministro de Lula por corrupção

Lista pró-drogas

Aprovada na CCJ da Câmara, a proposta que criminaliza qualquer quantidade para o porte e posse de drogas recebeu votos contrários do PT, PCdoB, PV, Solidariedade, Avante, PSDB, Psol, PDT e PSB.

O chefão

Filipe Barros (PL-PR) diz ter fortes indícios de que Paulo Pimenta, ex-ministro da propaganda de Lula, é o chefe da milícia digital petista, estrutura que o deputado acusa ser para perseguir parlamentares.

Vai ficando...

Ex-procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol citou o reincidente ministro Juscelino Filho (Comunicações) para lembrar da promessa de Lula de demitir quem fizer coisa errada no governo. Até agora, nada.

PF direcionada

Partido de Juscelino Filho, o União Brasil desconfia de “atuação direcionada” o indiciamento do ministro, suspeito de falcatrua. Diz que a investigação “curiosamente” começou quando Juscelino virou ministro.

Pensando bem...

...não faz muito tempo que autoridade era demitida por currículo suspeito.