Cláudio Humberto
Coluna CH / 24 de junho

Governo faz o diabo contra CPI do Arrozão, até ameaça cortar emendas de deputados

acessibilidade:
O ex-secretário Neri Geller (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Deputados relataram à coluna que o governo Lula (PT) tem usado as emendas parlamentares como ferramenta de achaque para esvaziar o pedido de instalação da CPI para investigar denúncias de cambalacho na suspeitíssima importação de arroz. O governo insiste na compra mesmo com recomendação contrária de representantes do setor. A ordem é segurar a liberação da verba de toda a oposição. Parlamentares da base que eventualmente assinarem o pedido também vão para o fim da fila.

Sentir no bolso

O governo aposta que, em ano eleitoral e com deputados pré-candidatos, a grana para se cacifarem junto ao eleitorado vai falar mais alto.

Defender o indefensável

A oposição aposta que os depoimentos dos ministros Rui Costa (Casa Civil) e Paulo Pimenta (Desenvolvimento Agrário) impulsionarão a CPI.

CPI vem aí

“Sei que a testemunha é a prostituta das provas”, diz Sanderson (PL-RS), ao citar experiência policial e prever derrapada dos ministros.

Na lista

O primeiro a ser ouvido deve ser Pimenta, com depoimento esperado para o longínquo 3 de julho. A convocação de Costa está em costura.

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR)

Radicais ‘plantam’ Gleisi como ministra, cruz credo

Voltou a ganhar força dentro do PT a indicação de Gleisi Hoffmann (PR) como ministra da Fazenda, cruz credo, após sua saída da presidência do PT, em 2025, no caso de demissão de Fernando Haddad. A turma de Gleisi tenta plantar na mídia que ela teria chances. A nomeação ajudaria a pacificar o processo de sucessão de Gleisi, que pega fogo no partido. Eita! Se não der certo a desestabilização de Haddad, ela aceita até o cargo do discreto Márcio Macêdo, na Secretaria-Geral da Presidência.

Alvo de cobiça

O cargo de Marcio Macêdo virou alvo da cobiça quando seu nome foi citado para assumir a presidência e pacificar o PT, partido em chamas.

Marca do pênalti

Macêdo tomou bronca de Lula no palanque do ato de 1º de Maio em São Paulo: o fracasso foi atribuído a ele e não à desaprovação de Lula.

Mudanças

Eventual nomeação de Gleisi pode antecipar a saída dela do comando do PT. Lula planeja reforma ministerial após as eleições municipais.

Poder sem Pudor

O governador reprovado

Em livro sobre o avô, a deputada estadual Juliana Brizola (PDT-RS), lembrava da professora aposentada e ex-líder sindical, de 90 anos, que a procurou em seu gabinete para contar que chegou a dar nota baixa para Leonel Brizola, reencontrando o ex-governador gaúcho décadas depois, numa negociação salarial: “Guri, como eu podia imaginar que o aluno que reprovei por meio ponto viria a se tornar governador?”

Bota suspeito nisso

O secretário exonerado Neri Geller disse que o leilão do arroz estava definido no governo Lula já em janeiro, antes da catástrofe no RS. “O propósito do desgoverno é arrasar com o Brasil”, diz a deputada Bia Kicis (PL-DF), para quem a CPI é o caminho para investigar as falcatruas.

Experiência no jogo

Está no 22º mandato (de dois anos) o parlamentar americano autor da interpelação ao ministro Alexandre de Moraes sobre denúncias de violação dos direitos humanos no Brasil... pela corte suprema.

Palavra de fora

Para o jornalista americano Michael Shellenberger, a carta do Congresso americano interpelando o STF sobre abusos e acusação de violar direitos humanos “é muito boa notícia para os brasileiros que amam o seu País”.

Pulga na orelha

Experiente, Lula sabe que declarações suas podem fazer multiplicar o valor do dólar, derrubar as ações na bolsa, afugentar investidores etc, mas ainda assim ele as faz. Resta saber quem ganha com isso.

Frase do dia

“A preocupação [não é quantidade] é que droga não entre na residência”

Ministro Nunes Marques (STF) ao discutir ação sobre descriminalizar o porte de drogas

Fake news em dobro

Para o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), a propaganda do governo Lula que trocou a primeira mulher no espaço, uma russa, por uma mulher negra, “além de negacionismo, é proliferação de fake news”.

Alô, Anatel

A turma da fiscalização da Anatel precisa acordar e passar a caneta em empresas de telemarketing que não respeitam cadastro de clientes no ineficiente “Não Me Pertube”, que virou caminho certo para perturbação.

Droga de pauta

Será retomado nesta terça (25) julgamento lacrador sobre porte de drogas no STF, que passa por cima do legislador, segundo o ministro André Mendonça. Faltam votar os ministros Luiz Fux e Cármen Lúcia.

No vermelho

Levantamento do SPC e CNDL registra o aperto das famílias brasileiras. O mês de maio fechou com mais de 68 milhões de inadimplentes. O valor médio da dívida é de R$4.445,19.

Pensando bem...

...dar prazo ao STF para explicações foi o fino da ironia.