Cláudio Humberto
Coluna CH/14 de julho

Decisão histórica acaba com os marajás no serviço público

acessibilidade:
Arthur Lira presidiu a sessão que aprovou o fim dos marajaísmo no serviço público - Foto: Agência Câmara.

O deputado Arthur Lira (PP-AL) fez história, nesta terça (13), liderando a aprovação do projeto 6726, que, engavetado desde 2018 por Rodrigo Maia, finalmente foi aprovado pelos deputados. O projeto regulamenta o artigo da Constituição que proíbe remuneração acima do teto salarial. No caso do serviço público federal, o teto é o salário de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atualmente fixado em R$39.293 mensais.

Teto nos três níveis

Um dos aspectos mais importantes da nova lei é a extensão do “teto” também para os Estados e os Municípios.

Fim dos marajás

Na Justiça e carreiras jurídicas estaduais, o teto será o salário do desembargador; no Legislativo, o que recebem os deputados estaduais.

Também no. município

A lei também limita os salários nos municípios: o teto será o que recebe o prefeito. No legislativo, o salário do vereador. Nenhum tostão a mais.

Fim da malandragem

Agora terão de caber no “teto” salários e penduricalhos malandros como abonos, gratificações, auxílios moradia, paletó, babá, gasolina etc. etc.

Os cubanos saíram às ruas para protestar contra a ditadura - Foto: reprodução das redes sociais.

Ditadura cubana dispensa ‘ajuda’ externa para acabar

Tão atrasado quanto a esquerda que lidera, Lula atribui aos Estados Unidos as manifestações espontâneas dos cubanos, que saíram às ruas pedindo vacina, comida, liberdade e o fim da ditadura. Com a cabeça arcaica na finada guerra fria, ele ignora que a importância estratégica de Cuba para os norte-americanos, hoje, numa escala de 1 a 10, é zero. A ditadura cubana apodreceu e está nos seus estertores. Enquanto isso, promove o genocídio dos cidadãos aos quais nega vacina contra covid.

Obscurantistas

O que mais impressiona na mentalidade atrasada de Luta et caterva é a defesa de uma ditadura que persegue, censura, tortura e mata.

Olha quem fala

Obediente à ditadura, o ex-presidente condenado por corrupção chama de “mercenários” cubanos famintos que saíram às ruas em protesto.

Caso patológico

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, nesta terça (13), Lula estapeou a verdade, pisoteou os fatos e insultou a inteligência alheia. Como sempre.

Poder sem Pudor

Tentativas e erros

Certa vez, o então governador Luiz Antônio Fleury chegou a Barretos (SP) e logo um garoto o chamou de “Fernando Henrique”. Bem-humorado, ele avisou que não era FHC e o garoto falante se corrigiu, mencionando outro adversário do governador: “Você é o Quércia!” Diante do espanto de Fleury, o menino se entregou: “Já sei, já sei quem você é!” E afirmou, sem hesitar: “Você é o Suplicy!” Fleury desistiu.

Brasil em 3º

O Brasil ultrapassou os EUA e é o terceiro país do mundo a mais aplicar doses de vacinas por dia, na média móvel semanal, com quase 1,3 milhão de doses. China (10,4 milhões) e Índia (4,3 milhões) lideram.

Fim do atraso

O projeto que extingue penduricalhos nos salários de marajá no serviço público foi aprovado na Câmara três anos depois de passar por unanimidade no Senado. É um exemplo do atraso que representou para o Brasil a presidência bonapartista de Rodrigo Maia na Câmara.

Bate-boca é burrice

A troca de insultos, no fundo, interessa ao presidente Jair Bolsonaro. Porque se consolida o conceito de que falta isenção à CPI para que a investigação seja levada a sério.

Mais segurança é melhor

Sobre a impressão do voto, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) diz que “buscar o aperfeiçoamento e a segurança do sistema de votação, apuração e auditagem dos votos não é duvidar da lisura dos técnicos do TSE, mas reconhecer que não existe sistema perfeito”.

Só uma dose

A vacina Janssen, da gigante Johnson&Johnson, já imunizou mais de 2,7 milhões de brasileiros. Dentro das próximas semanas, ela já será responsável por 10% das imunizações no Brasil.

Nova variante

A variante lambda é a mais nova versão da Covid-19 a preocupar autoridades de saúde. Foi primeiro identificada no Peru e já se espalhou rapidamente para outros países sul-americanos, como o Chile.

Faz sentido

Rui Costa Pimenta, presidente do Partido da Causa Operária, que em 2014 declarou que “democracia é coisa do passado”, anunciou que seu PCO apoiará Lula para presidente em 2022. Sem condicionantes.

Vacinação no mundo

O planeta já aplicou mais de 3,44 bilhões de doses de vacinas contra a Covid-19, segundo a ferramenta Our World in Data. A média diária de vacinação é de quase 29,6 milhões de doses em todo o mundo.

Pensando bem...

...fica parecendo que alguns senadores adoram assustar mulheres convocadas a prestar depoimento.

Vídeos Relacionados